CONFRARIA • Filhos & Amigos de Arapiraca

NOTÍCIAS

11 de Outubro de 2017 as 14:30

Partidos se mobilizam para aumentar representatividade na ALE e Câmara Federal

De olho nas eleições 2018, partidos se articulam para ampliar espaços nas casas legislativas

A Um ano das eleições, o cenário político nacional de 2018 encontra-se nebuloso. Incertezas sobre os nomes que vão se colocar na disputa pela presidência da República se arrastam. Lula será mesmo candidato? Bolsonaro se consolida como uma segunda opção ao eleitorado brasileiro? João Dória será o nome do PSDB para a disputa? São diversas perguntas que só o tempo vai se encarregar de responder. Em Alagoas, apesar do cenário nacional sombrio, os partidos que têm cadeiras na Assembleia Legislativa e na Câmara Federal trabalham para aumentar sua presença nas Casas. Com a minirreforma eleitoral, eleger representantes mais do que nunca se faz necessário, já que existe o risco de as legendas perderem acesso aos recursos do fundo eleitoral. 

Os partidos PSDB, PP, PDT, PMDB, PHS, PR, PSB e PT têm representantes alagoanos na Câmara Federal. Com exceção do PMDB, que vai em busca da reeleição de Renan Filho, os demais ainda não fecharam questão sobre uma eventual candidatura ao Governo de Alagoas em 2018. O PSDB, PP e PR projetam-se em uma possível candidatura de Rui Palmeira ao comando do Poder Executivo Estadual. O PDT encontra-se no meio de uma negociação quase fechada com o PMDB de Renan. Os demais ainda tratam do tema com certo sigilo. Contudo, todos - sem exceção -, buscam nomes para que a representação partidária cresça nas Casas.

Com a presença da maior bancada na Assembleia Legislativa de Alagoas, o PMDB quer, ao menos, garantir a reeleição dos 11 deputados estaduais que ocupam atualmente cadeiras no parlamento. O partido também tem o objetivo de fazer até dois deputados federais, além de garantir a reeleição do senador Renan Calheiros. A reeleição do governador Renan Filho é tratada como prioridade pelo diretório nacional do partido, em Brasília. A manifestação, inclusive, já foi noticiada pela imprensa nacional. 

De acordo com o presidente do PT em Alagoas, Ricardo Barbosa, a prioridade do partido hoje é assegurar a eleição de Lula à Presidência da República. Barbosa lembrou que, por diversas vezes, o nome de Lula tem sido alvo de ataques. Porém, Barbosa expressou também que o PT pretende garantir a reeleição de Paulão na Câmara Federal, reconquistando o espaço que a sigla tinha na Casa de Tavares Bastos, com até três deputados. "Nós só vamos coligar ou subir ao palanque daqueles que tiverem no mesmo projeto político que o nosso: Lula presidente", colocou. 

Nesse sábado (7), o PDT filiou cerca de 40 diretórios dissidentes do PSB, após a chegada de JHC. O reforço no quadro ajuda o partido a executar um projeto audacioso. A sigla deseja conquistar até três vagas na Assembleia, recuperando um espaço que foi perdido nas últimas eleições. Mas o principal plano é garantir que o ex-governador e atual deputado federal Ronaldo Lessa siga representando Alagoas na Câmara Federal. O pedetista também pode sair como candidato ao Senado, desejam aliados. A eventual candidatura pode ficar no plano das ideias se for confirmado o apoio de Lessa aos 'Renans'.

Já o PSDB considera lançar como candidato ao governo Rui Palmeira. O próprio partido avalia a candidatura como provável. No entanto, certo é que eles pretendem garantir a reeleição de Pedro Vilela na Câmara Federal, expandindo o número de representantes para dois. O nome que pode ocupar um segundo assento em Brasília é o do ex-deputado estadual Gilvan Barros. O ninho tucano em Alagoas pretende também lançar um nome na disputa pelo Senado Federal, além de garantir a reeleição do deputado estadual do partido que tem representação na ALE.