CONFRARIA • Filhos & Amigos de Arapiraca

NOTÍCIAS

07 de Agosto de 2018 as 06:30

Trabalhadores estão sendo informados sobre importância de serem sindicalizados

Sendo associado ao sindicato, os trabalhadores garantem os benefícios que estão negociados na Convenção e no Acordo Coletivo de Trabalho

Com a finalidade de informar e explicar detalhadamente aos trabalhadores em cooperativas sobre a Contribuição Confederativa, que é a nova forma de manter viva toda a organização sindical, o que é muito importante para que o trabalhador não perca ainda mais direitos, dirigentes sindicais de várias regiões do país estão visitando as cooperativas da região do Médio Oeste do Paraná para conversar e entregar aos trabalhadores um informativo contendo todas as informações sobre a importância de se manter sindicalizados.

A elaboração da Contribuição Confederativa foi necessária já que a contribuição sindical, que é o pagamento de um dia de trabalho para o custeio do sistema sindical, previsto em nossa Constituição Federal e que até novembro de 2017 era devida por todo o trabalhador com carteira assinada ao seu sindicato, se tornou opcional após a reforma trabalhista entrar em vigor. Há muito tempo a Federação Nacional dos Trabalhadores Celetistas nas Cooperativas no Brasil – Fenatracoop e seus sindicatos filiados vêm defendendo que esta contribuição seja eliminada, pois só serve para manter vivas entidades que não lutam em prol de suas categorias.

“Nós temos hoje em torno de 17 mil sindicatos, cada dia surge um novo. É uma briga, um sindicato querendo invadir a base do outro, uma bagunça total. E tudo por quê? Pela famigerada contribuição sindical. Acabando com a contribuição sindical, acabam também os oportunistas, acabam os aventureiros e toda a picaretagem que tem no meio sindical, pois muitas vezes os patrões utilizam do dinheiro do trabalhador para comprar sindicatos”, explicou o presidente da Fenatracoop, Mauri Viana Pereira.

A Fenatracoop, através da portaria 001/2018, aboliu este imposto e todas as outras taxas, foi a primeira categoria sindical a pôr fim definitivamente a este pagamento. Criou o Sistema Tributário Único Sindical, que é a contribuição confederativa, amparado pela Constituição Federal. “A federação estabeleceu as regras para que os sindicatos, facultativamente, em assembleia aprovassem a instituição do sistema, desde que seguissem as regras descritas na portaria. Quando o governo mata as entidades sindicais, inviabilizando a sustentação do sindicato, precisávamos buscar um modelo justo que consiga manter o sistema. A contribuição Confederativa é nada menos que o trabalhador que quer ver seu sindicato lutando em prol de seus direitos”, explicou Mauri Viana.

No informativo que está sendo entregue aos trabalhadores pelos dirigentes sindicais constam todas as informações referente aos valores pagos pelos trabalhadores no ano de 2017. Lembrando que a partir de agora está em vigor uma nova tributação sindical, isso por que em março de 2018, os trabalhadores, em assembleia aprovaram o fim do imposto sindical anual e taxa assistencial e aprovaram a criação de uma única taxa a Contribuição.

“No informativo está muito claro que não foi aumentado o valor pagos aos sindicatos pelos trabalhadores, temos que saber da importância de sermos associados ao sindicato, garantido assim todas as conquistas previstas na Convenção Coletiva e no Acordo Coletivo de Trabalho. Caso o trabalhador insistir em desfiliar ele precisa ter o conhecimento de que vai perder todos os benefícios oferecidos pelo sindicato, bem como terá tributado o vale alimentação, a participação dos resultados entre outras conquistas que contam na Convenção e no Acordo Coletivo de Trabalho”, ressalta Raphael Miguel, Superintendente da Fenatracoop e que está coordenando as atividades que estão sendo realizadas na região Médio Oeste do estado do Paraná.