CONFRARIA • Filhos & Amigos de Arapiraca

NOTÍCIAS

29 de Outubro de 2018 as 14:08

Canafístula, a árvore decorativa que deu nome ao segundo bairro mais antigo de Arapiraca

Um dos principais polos culturais de Arapiraca, a "Canafístula" se confunde com a história da cidade. Emancipada em 1924, Arapiraca, teve como um de seus primeiros bairros, o local, batizada com o nome de uma árvore decorativa que está espalhada por vários locais, na região. O bairro foi fundado no século XIX, e sua povoação teve início por volta de 1890 pelas famílias Nunes, Vital, Barbosa, Magalhães, Terto, Balbino, Lopes e Silva. Mais tarde o então sítio Canafístula, passaria ao posto de bairro e em um futuro próximo passaria a influenciar decisivamente na vida política e social do município de Arapiraca.

Situada no limite entre a zona urbana e a rural, seu desenvolvimento se deu logo cedo e seus primeiros habitantes, vindos de cidades como Anadia, Feira Grande e Palmeira dos Índios, a grande maioria plantadores de fumo e de mandioca, desenvolviam múltiplas ações. Durante o inverno trabalhavam no cultivo do fumo e nas lavouras de subsistência, no verão beneficiavam a mandioca em várias casas de farinha. Outros utilizavam a argila, existente em abundância, para a fabricação de tijolos e cerâmica rústica para pisos. Todo este processo das olarias ocorria as margens do Seco, também conhecido como Rio Piauí.

A igreja de Santa Izabel, situada na praça central do bairro, foi construída por Domingos Lopes da Silva, um dos primeiros morados do então sítio Canafístula e que homenageou sua tia Izabel, por ter doado o terreno para a construção com o nome da igreja.

 

Outros fatos importantes registrados na localidade foram a construção da primeira escola e do cemitério Santa Luzia, em terrenos doados por Manoel João da Silva, que teve seu nome dado a escola estadual, já a escola municipal recebeu o nome de Domingos Lopes, em homenagem ao doador do terreno e grande líder do bairro.

A formação da Associação Comunitária

Em 1948, Antônio Feliciano, importante liderança da época, fundou a primeira associação de moradores do bairro, chamada de os oito sócios. O primeiro desafio do então presidente, foi cavar um poço artesiano para abastecer com água potável a população do local. Esta obra existe até os dias atuais e está localizada na avenida Antônio Feliciano da Silva.

A atual Associação dos Moradores e Amigos da Comunidade de Canafístula foi fundada em agosto de 1987, por Cláudio Barbosa Guimarães, neto de Antônio Feliciano. A união da população foi decisiva para as diversas conquistas, o primeiro passo demonstrado nessa união foi quando construíram um moderno centro comunitário, com biblioteca, palco para apresentações culturais e festas dos associados

Anos depois, a comunidade mobilizada conseguiu sensibilizar as autoridades para que o bairro recebesse calçamento, água encanada, praça cultural, unidade de saúde e a ampliação da escola, se tornando uma pequena cidade dentro de uma grande cidade que é Arapiraca.

Importante polo da cultura arapiraquense

Ao longo dos anos, o bairro Canafístula despontou como um dos mais importantes bairros voltados para a cultura na cidade de Arapiraca. Várias manifestações culturais podem ser observadas na localidade a exemplo de quadrilhas juninas, grupos de pastoril e reisado, coco de roda, dentre outras situações voltadas para a cultura local.

Quando a cultura do fumo era bastante evidente na cidade, era possível observar em salões da região as conhecidas “destaladeiras de fumo”, que ao mesmo tempo em que realizavam o seu trabalho também entoavam canções para que o tempo pudesse passar mais rápido. Aliás, o fumo foi um importante produto cultivado na região e que fez a cidade de Arapiraca ficar conhecida nacionalmente como a capital do fumo.

 

O desenvolvimento e crescimento da região

Com aproximadamente 12 mil habitantes atualmente, os moradores do bairro não vivem mais só da agricultura, a maioria está atuando em atividades diversas como funcionários de empresas privadas, microempresários, ambulantes e funcionários públicos.

O bairro Canafístula teve por muitos anos os principais points da cidade, o Clube Fazenda Santa Luzia era um deles, um parque aquático onde várias famílias da cidade se deslocavam todos os finais de semana que queriam diversão e não desejavam sair de Arapiraca. Hoje no local só existe um matagal e muitas lembranças da época.

Mas por outro lado outros estabelecimentos comerciais da região seguem firmes até os dias atuais. Um belo exemplo disso é o bar do Caldinho, com mais de 40 anos de história, o local recebe diariamente centenas de pessoas para apreciar o caldinho de feijão e a tranquilidade do bairro centenário.

O crescimento do bairro Canafístula é notório, vários condomínios, conjuntos foram construídos. As ruas asfaltadas dão mais tranquilidade aos motoristas que transitam pelo local. O bairro tem crescido e diante dos esforços dos moradores, se tornou um dos mais importantes e respeitados da cidade de Arapiraca.

Fonte : NN1