CONFRARIA • Filhos & Amigos de Arapiraca

NOTÍCIAS

09 de Outubro de 2019 as 11:30

Dunas de Marapé recebe pela primeira vez grupo fechado de turistas pernambucanos

Até alguns anos atrás, o litoral sul de Alagoas, que reúne um dos mais belos conjuntos de praias, falésias, rios, mangues e lagoas, dentro de um riquíssimo ecossistema, era destino seguro somente para os maceioenses, os arapiraquenses, que escolheram, sobretudo, a praia do Pontal do Coruripe e Feliz Deserto, quase como uma segunda casa e o turismo vindo de Sergipe, que se distribuía da Lagoa do Pau até o Pontal do Peba, em Piaçabuçu, quase que exclusivamente nos meses de dezembro e janeiro. Apesar da beleza da região, mas com hotéis e pousadas em menor quantidade do que no litoral Norte, e menos apelo mediático, o litoral Sul ficou meio que estacionado no tempo.

Mas isso está mudando definitivamente. Esse final de semana, por exemplo, depois de meses de trabalho e divulgação, o Complexo Turístico Ecológico Dunas de Marapé, em Duas Barras, município de Jequiá da Praia, recebeu, o primeiro grupo fechado de turistas de Pernambuco. O grupo de aposentados do setor de comunicação, formado por 10 casais, vierem de ônibus diretamente de Recife e cidades vizinhas, para conhecer as inúmeras atrações do Complexo Dunas de Marapé.

Em Duas Barras, se hospedaram na pousada Dunas de Marapé e conheceram a ilha onde fica o complexo turístico. Bela e exótica, Marapé, com suas areias brancas, é marcada pelo encontro das águas do mar com Lagoa de Jequiá. O manguezal que circunda toda a orla é um grande berçário natural com inúmeras espécies de peixes, crustáceos e moluscos fazendo da culinária local uma das mais ricas e saborosas de todo o Nordeste.

O grupo conheceu os dois passeios oferecidos pelo complexo: a trilha dos Caetés, que é uma ótima alternativa para quem busca contato com a natureza, belíssimas paisagens, diversidade natural e, ainda, um ambiente tranquilo e pacato. O passeio acontece através do mangue da Lagoa de Jequiá, tendo contato com a cultura da pesca dos caranguejos e, termina com o banho na lama, o que para muitas culturas significa a purificação do corpo e da alma e o início de um novo ciclo vital. Os efeitos terapêutios da lama encontrada nos mangues acabam de ser postos á prova pela biomédica Zélia Maria Nogueira Brisschka, da universidade de São Paulo. Ela testou a mistura de argila e água salgada da região de mangue, contra doenças articulares, como artrite e artrose, e concluiu: ela pode , sim, ajudar a diminuir os quadros inflamatórios e, por tabela, as dores.

Já o Circuito Pau de Arara, é uma ótima alternativa para quem quer se divertir com a família e os amigos, e ainda apreciar belas paisagens. O passeio é realizado em um caminhão do exército estilo pau de arara que leva a uma fazenda de coco, passando pelas falésias de Jacarecica do Sul, de onde são retiradas as areias coloridas usadas no artesanato, a vista da lagoa de Jequiá da Praia e por último um banho de lagoa.