CONFRARIA • Filhos & Amigos de Arapiraca

NOTÍCIAS

03 de Agosto de 2020 as 16:00

Maceió tem 12 pré-candidatos a prefeito

Maceió tem agora 12 pré-candidatos na disputa para prefeito de Maceió. Segundo avaliação de analistas, nem todos irão chegar a 15 de novembro, data para as eleições municipais de 2020. 

O número de pré-candidatos cresceu durante o período em que os partidos preparam as suas convenções. Este crescimento, contraria a lógica, uma vez que nesta fase, o esperado é que este número diminua.

A aposta, é que este número se afunile, chegando entre 6 e 8 nomes na disputa. Porém, no cenário atual, é provável que sejam de 8 a 10 candidatos a prefeito da capital alagoana. 

Lista

Entre os nomes já confirmados como pré-candidatos a prefeito de Maceió estão (em ordem alfabética):

- Alfredo Gaspar de Mendonça (MDB)

- Basile Christopoulos (PSOL)

- Cícero Almeida (PSDC)

- Cícero Filho (PCdoB)

- Corintho Campelo (PMN)

- Davi Davino Filho (PP)

- JHC (PSB)

- Josan Leite (Patriota)

- Lenilda Luna (UP)

- Ricardo Barbosa (PT)

- Ricardo Santa Ritta (Avante)

- Ronaldo Lessa (PDT).

O que pode mudar?

Algumas candidaturas estão consolidadas e vão até o final com chances de chegar ao segundo turno. É o caso de Gaspar, Davi, JHC e Lessa.

Entre os nomes ainda no campo da dúvida estão os dois Cíceros, podendo ficar um ou nenhum na disputa. Almeida continua imprevisível. Enquanto isso, o PT trabalha para consolidar uma frente de esquerda, que pode contar com o PCdoB. Confirmada a estratégia, PT e PSOL se uniriam em torno de um nome – provavelmente Ricardo Barbosa.

Josan, Lenilda, Santa Ritta e Corintho Campelo dão sinais de que levarão a disputa até o fim, tenham ou não chances de vitória.

Dá para ter debate?

Pela regra do TSE, emissoras que promoverem debate eleitoral devem convidar obrigatoriamente os candidatos de partidos que tenham no mínimo 5 representantes no Congresso Nacional.

Se as eleições fossem hoje e todos os 12 fossem candidatos, pelo menos 9 participariam obrigatoriamente dos debates. Um número tão alto de concorrentes dificulta a realização de debates e pode levar as emissoras a cancelar esse tipo de evento – que é tão apreciado pelos eleitores.