Brasil tem 3ª pior média do mundo em permanência de técnicos no cargo

Cinco meses e 13 dias é o tempo médio que um técnico de futebol da Série A do Campeonato Brasileiro permanece no cargo. Essa é uma das constatações de um estudo realizado pelo Centro Internacional de Estudos Esportivos (Cies), fundação criada em 1995 pela Fifa. O levantamento abarca 90 campeonatos realizados pelo mundo.

Os técnicos só perdem o emprego em menos tempo na Arábia Saudita, que costuma demitir em cinco meses e seis dias, e para Bolívia, onde a média é de cinco meses e 12 dias.https://platform.twitter.com/embed/Tweet.html?dnt=false&embedId=twitter-widget-0&features=eyJ0ZndfZXhwZXJpbWVudHNfY29va2llX2V4cGlyYXRpb24iOnsiYnVja2V0IjoxMjA5NjAwLCJ2ZXJzaW9uIjpudWxsfSwidGZ3X2hvcml6b25fdHdlZXRfZW1iZWRfOTU1NSI6eyJidWNrZXQiOiJodGUiLCJ2ZXJzaW9uIjpudWxsfSwidGZ3X3NrZWxldG9uX2xvYWRpbmdfMTMzOTgiOnsiYnVja2V0IjoiY3RhIiwidmVyc2lvbiI6bnVsbH0sInRmd19zcGFjZV9jYXJkIjp7ImJ1Y2tldCI6Im9mZiIsInZlcnNpb24iOm51bGx9fQ%3D%3D&frame=false&hideCard=false&hideThread=false&id=1506216618724147205&lang=en&origin=https%3A%2F%2Ftribunahoje.com%2Fnoticias%2Fesportes%2F2022%2F03%2F22%2F100228-brasil-tem-3a-pior-media-do-mundo-em-permanencia-de-tecnicos-no-cargo&sessionId=a1ef3c4cd28c69c1e50d1ecc8b7dee7a3f222d73&theme=light&widgetsVersion=2582c61%3A1645036219416&width=550px

O lugar em que o treinador tem mais tranquilidade para aplicar suas táticas e filosofias é na Irlanda do Norte, onde o profissional costuma ficar quatro anos e dois meses à frente de uma equipe.

Na Liga de Portugal, pátria de Abel Ferreira (Palmeiras), Paulo Sousa (Flamengo), Vitor Pereira (Corinthians) e Luís Castro – prestes a ser contratado pelo Botafogo – os profissionais seguem no cargo, geralmente, por um ano e dois meses.

Publicidade