OAB Alagoas solicita ao Conseg renovação de segurança para advogada vítima de atentado

A Ordem dos Advogados do Brasil em Alagoas (OAB/AL) solicitou ao Conselho Estadual de Segurança Pública (Conseg) a renovação da segurança individualizada da advogada Maricélia Schlemper. A advogada foi vítima de atentado, durante o exercício profissional, no dia 9 de março de 2021, que resultou na morte do esposo dela, José Benedito Alves de Carvalho, no Fórum da Justiça Estadual, no Barro Duro, em Maceió.

Em ofício enviado ao presidente do Conseg, Maurício César Brêda Filho, a presidente em exercício da OAB/AL, Natália Von Sohsten, argumenta que a Ordem tem conhecimento de fatos que indicam haver riscos à vida de Maricélia Schlemper e de seus familiares. Os fatos foram apresentados à entidade este mês, com base em documentos obtidos pela advogada.

A OAB/AL, por meio da Diretoria de Defesa das Prerrogativas e Valorização da Advocacia, encaminhou ao Conseg a documentação recebida, junto com o pedido de renovação. Os dados não podem ser divulgados por questões de segurança e por envolver a privacidade da advogada. A Ordem aguarda retorno sobre a solicitação.

De acordo com o advogado Marcondes Costa, diretor de Defesa das Prerrogativas e Valorização da Advocacia da OAB/AL, a entidade busca, com o ofício, garantir a segurança de Maricélia Schlemper e assegurar que a advogada possa exercer a atividade profissional sem riscos à sua integridade, visto que o atentado sofrido por ela ocorreu exclusivamente em função de sua atuação como advogada.

“A Diretoria de Prerrogativas está atenta a todos os casos que mitiguem ou ameacem o exercício profissional. Temos atuado para garantir o direito dos advogados e advogadas. Foram 52 atendimentos nos primeiros 40 dias de atuação da diretoria. Seguiremos firmes na defesa das prerrogativas da advocacia para que toda a sociedade saia ganhando”, concluiu Marcondes Costa.

Publicidade