LIVROS SERÃO TRANSCRITOS EM BRAILE E FARÃO PARTE DE ACERVO DA BIBLIOTECA MUNICIPAL

O município arapiraquense ganhou uma nova ferramenta a favor da pessoa com deficiência, e, a partir desta segunda-feira (28), dará início às transcrições de livros convencionais para o braile.undefined

De acordo com o membro do setor de Braile da Biblioteca Municipal e Casa da Cultura, Lucas Bruno de Farias, há algum tempo a pessoa com deficiência visual sentia essa necessidade de conteúdo em materiais em escrita táteis, porém, apenas agora esse êxito foi alcançado.

Ele apontou ainda, que há cinco anos a Escola Estadual Professora Isaura Antônio de Lisboa, o Epial, dispõe de uma impressora braile, no entanto, ela encontrava-se em desuso.

Essa é uma parceria vitoriosa entre o Governo do Estado de Alagoas e a Prefeitura de Arapiraca.

“Após algumas solicitações da nossa coordenação, enfim, fomos atendidos. A partir de agora, iniciaremos a transcrição dos livros convencionais para o braile, dispondo para a pessoa com deficiência visual, um acervo maior de informações”, indicou Lucas Bruno de Farias.

Essa é uma ferramenta de inclusão e que irá colaborar com o dia a dia da pessoa com deficiência visual.

undefinedAtualmente, o município arapiraquense, por meio da Biblioteca Municipal e Casa da Cultura, atende centenas de pessoas com limitações visuais, sendo eles de Arapiraca, regiões circunvizinhas e turistas.

“Essa é uma conquista importante para todos nós. Uma luta que vem sendo desbravada há anos. Estamos vivenciando mais um avanço na inclusão social”, destacou o membro do Setor de Braile.

Lucas fará uso da impressora nas dependências da Escola Estadual Professora Isaura Antônia de Lisboa, o Epial, unidade de ensino localizada no Bairro Baixão.

Os conteúdos transcritos integrarão o acervo da Biblioteca Municipal e Casa da Cultura, que dispõe, ainda, de um ambiente climatizado e adaptado com escrita tátil para a pessoa com deficiência visual.

Publicidade