Secretários de Estado deixam disputa de estadual e vão tentar vaga de federal

Não é segredo para ninguém. Vários secretários têm planos eleitorais e devem deixar o governo até o próximo dia 2, no máximo. Entre eles Alexandre Ayres (Saúde), Rafael Brito (Educação), Maurício Quintella (Infraestrutura), Fernando Pereira (Semarh), Kelmann Vieira (Seprev), Marcius Beltrão (Sedetur), Fabiana Pessoa (Seades) e Maria José da Silva (Semudh).

Alfredo Gaspar de Mendonça (Segurança) e Arthur Albuquerque (Trabalho) já deixaram os cargos na semana passada e devem disputar, respectivamente, vagas de federal e estadual.

Entre os outros secretários, o plano inicial para a maioria era disputar mandato de deputado estadual. Era. Depois da filiação de 12 deputados estaduais no MDB (a bancada do partido na ALE pode chegar a 17), alguns secretários passaram a reavaliar o cargo que poderão disputar.

Rafael Brito, da Educação, por exemplo, iria disputar vaga de estadual, mas já avisou a vários interlocutores que deverá ir para federal. O secretário de Infraestrutura do Estado, Maurício Quintella também dava como certa uma disputa de cadeira na Assembleia Legislativa de Alagoas, mas já avisou que pretende ir para federal. “Estou avaliando e dependendo da composição irei sim para federal”, disse.

Rafael Brito pode inclusive não disputar nenhum cargo e ficar no governo, a depender de “uma conversa com o governador Renan Filho”. Mas avalia que “é mais provável uma disputa de federal”.

No cenário atual, os demais secretários mantêm os planos iniciais: Alexandre Ayres, Fernando Pereira, Fabiana Pessoa e Maria José da Silva vão disputar mandato de deputado estadual e .

Kelmann Vieira e Marcius Beltrão vão tentar cadeira de deputado federal. A conferir

Publicidade