Alunas de Craíbas ganham prêmio por redação e conhecem Mina Serrote

Cerca de 500 estudantes participaram de ação no Mês da Mulher, em parceria com Prefeitura de Craíbas

Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, em uma parceria entre a Mineração Vale Verde (MVV) e a Prefeitura de Craíbas, foi realizado no último dia 11 de março um bate-papo com a apresentadora da CNN Brasil, advogada e professora Gabriela Prioli sobre os desafios enfrentados por mulheres hoje e as conquistas que vêm acontecendo ao longo dos anos.

O encontro virtual ocorreu com estudantes de Craíbas, no Ginásio da Escola de Ensino Fundamental Ana Carolina Queiroz, no Centro da cidade, com o tema: “Fazer a diferença é reconhecer que somos iguais em direitos, entendendo as nossas diferenças”.

Na oportunidade, participaram cerca de 500 alunos(as) com o intuito de, ao final, fazerem redação sobre o tema.

Os 3 melhores textos receberam como prêmio da MVV, respectivamente, 1 smartphone, 1 tablet e 1 relógio inteligente (smartwatch).

Segundo a coordenadora geral do Anos Finais do Fundamental da Secretaria Municipal de Educação (Semed) de Craíbas, Rosinea Damasceno, houve 497 redações recebidas e avaliadas, número que surpreendeu positivamente a todos. Confira quem levou a premiação:
1º LUGAR: Maria Fernanda Pereira dos Santos, 13 anos, 8º ano (Escola Municipal Tenente Coronel Barros Paes);

2º LUGAR: Ana Clara Costa Santos, 13 anos, 8º ano (Escola Municipal Pe. José Theisen); e

3º LUGAR: Hemilly Kauane Ferreira Barbosa, 13 anos, 8º ano (Escola Municipal Pedro Ramos Francisco).

Além disso, elas ainda ganharam uma visita na Mina Serrote, nesta quinta-feira (31), para conhecer de perto a nossa planta de beneficiamento de concentrado de cobre.

Foi uma tarde que a jovem Hemilly nunca esquecerá. “Amei ter participado desse passeio aqui dentro! Estou emocionada! Amei mais ainda ter participado do evento e ter ganhado um smartwatch com uma redação falando de um tema tão importante: eu sou mulher”, diz ela, que tem 13 anos, mas já possui ciência de seu lugar no mundo.

Na visita institucional, todos e todas realizaram um tour pela planta, indo para o platô da britagem e para o mirante da mina.

Segundo Hemilly, seu pai trabalha em uma das empresas terceirizadas da MVV, a Fagundes Construção e Mineração S.A, e teria ficado também muito emocionado ao saber que a filha havia tirado terceiro lugar na redação do colégio.

É justamente com essa premissa de avançar com o apoio à Educação que o gerente geral da MVV, Tony Lima, fez sua fala recepcionando a todos(as) no Centro de Treinamento do site em Craíbas.

“É com o estudo que chegamos sempre mais longe. Parabéns, meninas, pelo esforço e pelo prêmio! A redação, no futuro, ajudará vocês a se expressarem, a se comunicarem melhor. Continuem praticando esse dom, com a certeza de que só escreve bem quem lê bem”, reforça Tony.

Para o gerente geral de Operação, o tema foi pertinente — não só por ser Mês da Mulher, mas pelo momento que estamos vivenciando, mostrando mudanças significativas em vários âmbitos sociais, com a mulher ocupando seus espaços de direito.

“Normalmente, nas empresas de mineração, a média é de apenas 10% das mulheres integrando os quadros de funcionários e funcionárias. Aqui na MVV, somos 20%. Isso quer dizer que essa mudança já está acontecendo e a estamos presenciando aqui em Craíbas”, pontua Tony, ressaltando que mineração também é lugar delas.

A secretária da Semed, Andrea Madeiro, a subsecretária da Semed, Edna Farias, estiveram presentes à entrega desses prêmios, juntamente aos professores, coordenadores pedagógicos e diretores das três escolas que participaram da ação, parceria entre a MVV e a Prefeitura de Craíbas.

“A palestra com a Gabriela Prioli — que rendeu este momento que estamos vivenciando hoje aqui — foi um grande presente para todos nós, mais ainda para os estudantes. Foi de grande valia! E que boa coincidência: os três primeiros colocados foram mulheres! Estamos muito felizes em estar presenciando isso! Que venham mais e mais parcerias entre nós e a MVV! Contem sempre conosco”, completa a secretária de Educação, Andrea Madeiro.

De acordo com Mário Lima, coordenador de Relacionamento Institucional, Comunidades e Comunicação da MVV, a empresa está buscando, sempre, a integração social como uma de suas premissas na região do Agreste alagoano.

“Foi realmente um momento muito especial! Ao final da visita, umas delas veio falar conosco: ‘Não queremos ir embora! Vou estudar bastante para poder trabalhar aqui um dia’. Ouvir de alunas tão jovens que proporcionamos a melhor tarde da vida delas e que somos espelho para elas quando pensam em futuro, realmente faz tudo valer a pena. Assim, o nosso coração se aquece pela certeza de que estamos no caminho certo”, coloca Mário.

O desejo da MVV é que elas, as ganhadoras do prêmio, continuem lendo e escrevendo o futuro delas.

SOBRE A APPIAN BRAZIL

Desde 2018, a MVV tem 100% do seu capital controlado pelo Grupo Appian Capital Brazil, plataforma no país da Appian Capital Advisory, que é um fundo de investimento privado — Private Equity —, com sede em Londres, e com atuação exclusiva nos setores de mineração e metalurgia.

No Brasil, a Appian se estabeleceu com a aquisição de dois ativos: a Atlantic Nickel — operação de níquel sulfetado no sul da Bahia — e a MVV, em Craíbas.

Atualmente, a Appian Capital Brazil já estuda a expansão no país com a aquisição de novos ativos. O Grupo e todas as suas empresas possuem o compromisso com as melhores práticas ESG, incluindo a conformidade com os Princípios do Equador e os Padrões de Desempenho da IFC sobre Sustentabilidade Social.

Publicidade