Usina Pindorama encerra safra com recorde de toneladas de cana moída

A tarde da última terça-feira (29) marcou o encerramento da safra da Usina Pindorama, uma das indústrias do conglomerado pertencente à Cooperativa Pindorama e responsável por fabricar boa parte do açúcar e álcool que abastece os estados do Nordeste e de outras regiões do país.

A safra 2021/2022 teve um peso especial: a quebra do recorde de toneladas de cana moída pelo segundo ano consecutivo. Se a moagem anterior já tinha sido especial, por ultrapassar, pela primeira vez na história da Pindorama, a quantidade de 1 milhão de toneladas de cana processada, chegando 1,035 milhão, esta conseguiu superar as expectativas, chegando ao recorde de 1.052.071,730.

Para o gerente industrial da Usina Pindorama, Erickson Viana, os “resultados mais do que positivos desta safra representam, para todos nós, um marco, e ratifica a Pindorama como uma das maiores usinas do estado, reconhecida em todo o Brasil.”

Além do recorde de toneladas de cana moída, a quantidade de álcool e de açúcar produzidos também foi superada.

51.145.848 litros de álcool foram fabricados, enquanto o açúcar somou 1.051.757 sacas de 50kg que, trocando em miúdos, totalizou 52.587.850 de quilos.

O presidente da Cooperativa Pindorama, Klécio Santos, comemorou o resultado da moagem pelo prisma da dedicação de cada membro envolvido na cadeia produtiva.

“Somos uma cooperativa, por isso a entrega de cada um como uma peça de uma grande emgrenagem, onde toda função é importante para a geração de um resultado cada vez mais amplo. É assim que nossa produção continuará crescendo”, destacou Klécio Santos.

Já o diretor-secretário Antônio de Oliveira creditou a evolução da produção à atenção e assistência aos associados.

“Além da boa vontade e empenho de toda equipe, a Cooperativa Pindorama vem, a cada ano, investindo nos seus associados, tanto na forma de pagamento de suas produções, quanto na disponibilidade de produtos e equipamentos necessários para os tratos culturais”, disse.

A utilização de produtos biológicos, vinhaça localizada, avanços no sistema de irrigação e consultoria técnica foram vitais para o aumento da produção e da qualidade da cana-de-açúcar cultivada em terras dos associados de Pindorama, de acordo com Danilo Wanderley, gerente agrícola da Cooperativa.

“A diretoria tem se empenhado para fornecer aos cooperados todos os itens que dão o incremento necessário na produtividade, incluindo a utilização de drones, que ampliou nossa área de abrangência na aplicação de adubos foliares e maturadores, além do combate de pragas e doenças”, explicou Danilo Wanderley.

A safra 2021/2022 da Usina Pindorama foi iniciada no dia 21 de agosto do ano passado, e encerrada na última terça-feira, dia 29 de março, com uma duração de 8 meses e um dia.

Com o início do período de entressafra, as instalações da usina passarão por reparos, com o objetivo de dar sequência à evolução na produção e bater mais um recorde na próxima moagem, que tem previsão de ser iniciada em meados de agosto deste ano.

Publicidade