Termo para elaboração do Plano de Desenvolvimento Integrado do Turismo Sustentável é assinado

O Secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Marcius Beltrão, assinou, na última quinta-feira (31), um termo para elaboração de Plano de Desenvolvimento Integrado do Turismo Sustentável (PDTIS) para as regiões turísticas da Costa dos Corais, Cânions do São Francisco e Lagoas, Rios e Mares do Sul.

O plano, que será executado em parceria com o Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), tem como finalidade principal apontar o direcionamento para um planejamento sustentável das áreas turísticas de Alagoas.

A elaboração do Plano de Desenvolvimento Integrado do Turismo Sustentável das Regiões Costa dos Corais, Caminhos do São Francisco e Lagoas e Mares do Sul visa planejar áreas geográficas com o objetivo de orientar o setor com bases sustentáveis em curto, médio e longo prazo, estabelecendo bases para a definição de ações, as prioridades.

O PDTIS é o instrumento de planejamento do turismo em uma área geográfica selecionada, que tem por objetivo principal orientar o crescimento do setor em bases sustentáveis, em curto, médio e longo prazos, sendo primordial para captação de recursos.

Segundo o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Marcius Beltrão, a assinatura do Termo demonstra a parceria entre o Governo de Alagoas, através da Sedetur, e das instâncias de governança das regiões turísticas do Estado.

“O PDITS é fundamental para o desenvolvimento do Estado, visto que o turismo é a segunda atividade mais importante na dinâmica socioeconômica alagoana, servindo de vetor para a geração de emprego e renda por meio de sua cadeia produtiva. Além disso, nós temos trabalhado de forma descentralizada o turismo das regiões, dando suporte e condições para que essas instâncias que são compostas por empresários do setor do turismo, sejam da hotelaria, de bares e restaurantes”, destaca o secretário.

A assinatura do Termo permitirá a contratação de uma empresa especializada para executar o plano nas regiões, que foram escolhidas devido ao aumento no fluxo de turistas, crescimento na rede hoteleira e investimentos em estruturas, pavimentação de estradas e prospecção de novos negócios pelo Governo de Alagoas, através da Sedetur.

Publicidade