Hospital Metropolitano de Alagoas atinge 1.000º exame de colonoscopia

Principal exame para rastrear e prevenir o câncer colorretal, a colonoscopia permite analisar o revestimento interno do intestino grosso e parte do intestino delgado. O exame é indolor e ajuda a encontrar e retirar pólipos, tumores, inflamações, úlceras e outras alterações. Assim, a colonoscopia, realizada por meio de um colonoscópio, introduzido no canal anal e com o paciente em sedação, tem caráter preventivo, diagnóstico e terapêutico.

Com o intuito de prevenir o câncer colorretal e de cuidar da saúde dos alagoanos, o Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA) oferece exame de colonoscopia todos os dias na unidade. Já foram realizados 1.000 exames e retirados pólipos de mais de 300 pacientes. O HMA dispõe de duas salas para a realização do exame e, atualmente, são feitas 16 colonoscopias por dia.

O médico colonoscopista do HMA, Daniel Costa, considera esse número expressivo e comemora a realização desse exame. “Antes de serem realizadas pelo Hospital Metropolitano, o único hospital público estadual que oferecia a colonoscopia era o Hospital Escola Drº Helvio Auto. Assim, a demanda reprimida para esse tipo de exame era altíssima, mas, agora, estamos conseguindo realizar esse exame diariamente e já atingimos a colonoscopia de número mil, algo muito importante para a nossa população”, esclareceu.

“Cerca de 30% dos pacientes que nós atendemos precisaram fazer a retirada de pólipos que poderiam virar câncer, ou seja, estamos realizando um trabalho preventivo essencial”, afirmou o médico. Ele aproveitou para lembrar que a colonoscopia é indicada para todos os pacientes assintomáticos, com idade superior a 45 anos, pacientes que tenham um histórico de câncer colorretal ou pacientes que apresentem sintomas como perda de peso, alteração do hábito intestinal ou doenças inflamatórias intestinais.

O câncer colorretal é um tumor maligno que se desenvolve no intestino grosso, isto é, no cólon ou em sua porção final, o reto. Segundo dados do INCA (Instituto Nacional de Câncer), o câncer colorretal é o terceiro mais frequente entre os homens, logo após do câncer de próstata e de pulmão, e o segundo mais incidente nas mulheres, perdendo apenas para o câncer de mama.

Publicidade