Cunha foge de Bolsonaro e afirma que vai apostar na 3ª via

O Senador Rodrigo Cunha, pré-candidato ao Governo de Alagoas e que recentemente anunciou sua filiação ao União Brasil, afirmou que não fará campanha pelo presidente Jair Bolsonaro. Apesar de ser a aposta do presidente da Câmara dos Deputados e um dos principais aliados de Bolsonaro, Arthur Lira (PP), Cunha vai mesmo buscar uma terceira via para apoiar na eleição presidencial.

“Meu palanque será do candidato da terceira via. Essa é a minha linha política. O palanque do presidente Bolsonaro será outro, alinhado com o grupo político de Collor [Pros]”, disse Rodrigo, em entrevista ao Valor Econômico.

Junto à deputada Jó Pereira (PSDB), um dos prováveis nomes cotados para o cargo de vice, Cunha publico em suas redes sociais fotos ao lado da pré-candidata à Presidência, Simone Tebet (MDB). 

A presidenciável também se reuniu com o ex-governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), que tenta o mesmo caminho, mas foi vencido nas prévias tucanas para indicar o possível candidato ao Planalto. Leite também esteve, recentemente, com o ex-juiz Sérgio Moro (União Brasil), numa clara articulação para tentar viabilizar a ‘terceira via’.

Em Alagoas, o PL, do presidente Bolsonaro, está sob comando do deputado estadual Cabo Bebeto (ex-PTC). O parlamentar já adiantou que, na montagem da chapa, o “apoio se dará a um candidato que esteja alinhado ao presidente da República”.

Neste sentido, Cunha diz que a coalização, montada em Alagoas, “foi feita levando em conta o cenário local e, em nenhum momento, se discutiu aliança em âmbito nacional”.

*Com informações do Valor Econômico

Publicidade