Atalaia, no Mapa do Turismo, tem piscinas naturais dentro da Mata Atlântica

Na série de reportagens sobre os municípios alagoanos do Mapa de Turismo Brasileiro, nosso segundo destino, Atalaia, na região serrana de Alagoas, menos de 50 quilômetros de Maceió, que faz parte do Roteiro Turístico Quilombo, já possui pelo menos uma atração conhecida nacionalmente, o Santuário Ecológico de Santa Tereza, uma fazenda particular, com densa vegetação de mata atlântica e muitas piscinas naturais de água azul turquesa, que foi o principal atrativo para que o Ministério do Turismo reconhecesse o município como meta do turismo. É que a presença de Atalaia no Mapa vai garantir recursos para o fomento e potencialização de outros produtos turísticos do município.

O local, que é bem bonito, uma mistura do verde da mata atlântica, com muitos bambuzais, e o azul das piscinas, é um santuário que leva o título de Reservas Particulares do Patrimônio Natural, com uma área de mais de 100 hectares, conhecida principalmente pelo nome Santuário Ecológico Fazenda Santa Tereza, que abriga, além de diversas espécies de animais e um criatório de pássaros autorizado pelo Ibama.

ATRAÇÕES

A região, que foi reconhecida pelo seu potencial de turismo ecológico, além das três piscinas, apresenta quatro trilhas que podem ser exploradas: Copiuba, Barragem, Mineral e Piscinas. Apenas a Copiuba não apresenta recursos hídricos e a trilha das Piscinas é a mais procurada. Para conhecer um pouco mais é bom saber que existe a piscina principal, que é a maior da três, com muito espaço para a luz solar, dois trampolins, ideal para fotos, e uma atração gastronômica, a Barraca da Til Sil, que, segundo ela própria, faz o melhor caldinho de Alagoas, além de muito afrodisíaco. A segunda piscina tem uma excelente bica para um banho massageador e tem vegetação mais fechada ao redor. Já a terceira piscina, a menor e a menos procurada, revela sua beleza por ser mais escondida.

Atenção, as piscinas podem ter até seis metros de profundidade, portanto, cuidado redobrado com crianças e idosos. Ideal é levá-las para as partes mais rasas, demarcadas com boias, e ficar de olho. O santuário abre todos os dias, das 8 até as 16 horas, porém, fins de semana e feriados, o movimento é intenso, já que é muito procurado pela população local e pessoas que saem de Maceió com destino a fazenda.

Mas, além do santuário, Atalaia, que segundo os historiadores recebeu essa denominação por ter sido o local onde as forças que lutavam contra os Palmares ficavam de “atalaia” ou ainda porque acreditam que foi uma homenagem feita pelo Rei de Portugal ao Visconde de Atalaia, possui outras atrações, como a Igreja de Nossa Senhora das Brotas, com suas imagens antigas e seu altar-mor. Além disso, por ter sido um dos primeiros núcleos populacionais de Alagoas, possui importante acervo histórico, como a Capela de São José, a Casa Grande da Fazenda Jardim das Lajes, a Praça do Bicentenário, as ruínas da Usina Brasileira e o Museu do Banguê, onde são colecionadas antigas peças de engenhos é uma das marcas da cultura na cidade, que foi o quarto núcleo de povoamento de Alagoas.

Publicidade