“Desistência”: eleição de federal entre em nova fase em Alagoas

Do ponto de vista legal, a eleição segue como está até as convenções. Por regra, quem pretende disputar mandatos em 2 de outubro passa a atuar como pré-candidato.

Do ponto de vista real, no puro pragmatismo, o momento é da matemática. Cada um vai fazer as contas e avaliar sua viabilidade para manter ou a candidatura até o final.

Um influente interlocutor do União Brasil enviou sua previsão para a eleição de deputado federal em Alagoas, com estimativa de votos por chapa. “Agora é a fase da desistência. Tem gente que ficou nas chamadas chapinhas nervosas que vai recorrer agora à calculadora. Alguns podem descer para estadual, outros podem simplesmente desistir”, avalia.

A projeção do interlocutor aponta para a eleição de deputados federais em Alagoas por apenas quatro frentes: PP, com três vagas, União Brasil, MDB e Federação PT/PV/PCdoB com duas vagas cada.

“Pode fazer as contas. O PP terá 510 mil votos. UB, MDB e Federação terão, cada um de 300 mil a 350 mil votos. Pode somar. Não vai ter mais votos para eleger outras chapas”, aponta.

A projeção do interlocutor, muito conhecido e influente nos meios políticos, não leva em conta a possibilidade de fortes candidatos que ficaram fora destas chapas. E ele explica porque: “no momento em que perceberem que as chapas em que estão tem pouco ou nenhuma viabilidade, vão se candidatar a outra coisa ou desistir da eleição”. A conferir.

Explicando

A projeção do interlocutor é feita com base no voto “pragmático”, calculado a partir das estruturas (bases) de cada candidato e possibilidade de voto espontâneo. É uma conta que se faz no nos meios políticos sem levar muito em conta o chamado “voto de opinião”.

Faça sua avaliação

Nas eleições de 2018, Alagoas tinha 2.187.228 eleitores. A abstenção no pleito foi de 22,60% ou o equivalente a 494.353 pessoas que deixaram de comparecer à votação.

Dos 1.692.875 de votos computados pelo TRE em Alagoas em 2018, foram registrados 98.833 brancos e 141.368 nulos para deputado federal. Com isso, foram registrados 1.458.674 de votos válidos (nominais e legenda). Esse é o número usado para calcular o quociente eleitoral – aproximadamente 1.458 divido por 9 dá 162. .

A avaliação do interlocutor do UB é que poderemos ter maior número de votos válidos em função do menor número de pré-candidatos.

Dependendo dos cenários, o quociente para eleger um deputado federal pode oscilar em Alagoas de um mínimo de 160 mil votos a no máximo 180 mil votos – tudo vai depender de abstenção, nulos e brancos..

Cada partido precisa atingir quociente para eleger um deputado. Nesta eleição vale, para cálculos, a regra de 80 x 20, que pode “salvar” algumas eleições. Partidos que não atingirem o quociente podem disputar vagas pelas sobras desde que tenham atingido no mínimo 80% do quociente eleitoral. Os candidatos, independente do partido atingir ou não quociente terão que ter no mínimo 20% do quociente.

Publicidade