Mais uma rede atacadista quer vender toda a operação no Brasil; saiba mais

Ao todo, 24 lojas da rede atacadista Macro serão vendidas nos próximos meses por um equivalente que fica entre R$ 2 e R$ 3 bilhões de reais, é o que informa uma publicação feita no jornal Valor Econômico.

Ainda de acordo com as informações, o banco Santander foi contratado para tocar a venda dos pontos comerciais do Makro e grandes redes do atacarejo nacional terão preferência na compra desse espaços.

Entre os anos de 2020 e 2021, o Makro já havia se desfeito de aproximadamente 30 de suas lojas para o Carrefour, a um valor de R$ 1,95 bilhão, e serviu de impulso para o grupo francês ampliar a presença da marca Atacadão ao redor do País.

Perdendo espaço para o Atacadão e para o Assaí, que recentemente adquiriu em liquidação de R$ 4 bilhões as 70 lojas do Extra Hiper, o Makro caminha para deixar de existir no Brasil, tal qual aconteceu na Europa.

O Makro ainda abriu espaço para negociações com a Fort Atacadista (Grupo Pereira) e o Grupo Muffato. As quatro redes terão até o final da semana para apresentar uma proposta de compra das lojas.

O atacarejo é um dos segmentos que mais crescem no Brasil e sobrevivem com tranquilidade neste momento de renda média afetada em praticamente todos os lares do País. Com mais de 2 mil lojas e um faturamento de R$ 230 bilhões, o ritmo de expansão das redes não para de aumentar.

*Com informações do Isto É Dinheiro

Publicidade