Mutirão retira lixo trazido pelo mar para praias de Porto de Pedras

Um dia após as correntes marinhas despejarem lixo nas praias de Porto de Pedras, litoral Norte, um mutirão de limpeza organizado pela prefeitura municipal retirou mais de meia tonelada de material das areias. A praia mais atingida foi a de Lages, área boca de barra, por onde passam todas as correntes de maré, trazendo dos oceanos todo o lixo marinho que é tragado por elas.

Foram centenas de copos descartáveis e outros materiais já em estado de degradação. Segundo pescadores, nos últimos dias eles foram surpreendidos por correntes muito fortes na região que destruíram, inclusive, redes de pesca, também encontradas na praia e recolhidas pela Guarda Ambiental.

A secretária de Meio Ambiente, Flávia Rego se posicionou ontem, afirmando a impossibilidade de a quantidade de lixo encontrada ter saído do continente. No mutirão de hoje o lixo estava na linha de maré, numa prova que o material veio, sim, do oceano. A preocupação da gestora continua porque as marés continuam trazendo ainda mais lixo para a costa.

Recentemente o prefeito de Porto de pedras, Henrique Vilela aderiu a aliança brasileira pela cultura oceânica, projeto do ministério da Ciência e Tecnologia para implementação de ações locais alinhadas às metas nacionais e globais da Década do Oceano, com foco na promoção da cultura oceânica para o desenvolvimento sustentável.

A preocupação com o ordenamento urbano e a limpeza é uma preocupação do gestor que vem investindo, de forma permanente, em equipamentos e ações para garantir que o turismo cresça de forma sustentável.

Publicidade