Sesau mantém distribuição regular de colírios para o glaucoma

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) informa que o Ministério da Saúde (MS), após auditorias realizadas no Programa do Glaucoma, detectou irregularidades e desabilitou algumas clínicas oftalmológicas, credenciadas para fazer o diagnóstico, tratamento e distribuição do colírio, mediante recursos federais.



Diante do resultado das auditorias, os pacientes foram recadastrados e mais de 15 mil usuários que não se enquadravam foram excluídos do Programa do Glaucoma. A partir daí, o programa foi reformulado, as clínicas oftalmológicas que não foram desabilitadas continuaram atendendo os pacientes para diagnóstico e acompanhamento e novas clínicas foram credenciadas.

Com isso, os colírios passaram a ser distribuídos pelo Componente Especializado da Assistência Farmacêutica (Ceaf) – antiga Farmex – em Maceió e nas Unidades Descentralizadas do interior, não mais ficando sob a responsabilidade das clínicas oftalmológicas.

Publicidade