Barbearia à moda antiga sobrevive há 41 anos em Arapiraca

Quando chegou à cidade de Arapiraca, no ano de 1981, oriundo do Sítio Barreiras, na área rural do município, o agricultor Epitácio Vitalino, hoje com 61 anos de idade, decidiu largar o trabalho na lavoura para atuar como barbeiro no Salão de Beleza Santo André.

O estabelecimento, localizado na esquina das ruas Monsenhor Macêdo e Pedro Correia, no centro comercial da cidade, era um dos salões de beleza mais frequentados naquela época.

Dez anos mais tarde, no ano de 1991, Epitácio Vitalino alugou o ponto comercial e mudou o nome para Salão Brilhante, que permanece até os dias atuais.

Hoje, com os avanços tecnológicos e as novas tendências no segmento de estética e beleza, o salão ainda conquista muitos clientes, sendo mais de 90% de homens, que procuram o espaço para o corte de cabelo e fazer a barba e bigode.

“Aprendi o ofício por conta própria, observando os barbeiros mais velhos trabalhar. Com o passar dos anos, fui aprimorando a minha técnica e hoje tenho muitos clientes cativos”, conta Epitácio Vitalino, segurando dois de seus principais instrumentos de trabalho: o pente e a tesoura.

O agricultor aposentado Givaldo Vieira é um desses clientes que frequenta o salão há mais de 30 anos. “No primeiro dia em que estive aqui, gostei muito do jeito que o Epitácio corta o meu cabelo e virei cliente até hoje”, relata.

PREÇO POPULAR

A localização privilegiada do salão, no centro comercial de Arapiraca, a educação, a boa conversa e a cordialidade do barbeiro-raiz Epitácio Vitalino, além dos preços populares no corte de cabelo e barba, são os principais atributos que cativam os clientes para continuar frequentando o estabelecimento.

No Salão Brilhante, o corte de cabelo custa R$ 18 e para fazer a barba completa o cliente paga apenas R$ 12.

“Os tempos mudaram muito. A concorrência aumentou com a chegada dos salões de beleza modernos. Hoje, a maioria dos jovens prefere o corte de cabelo estilo degradê e a barba mais frisada. Tive de fazer uma atualização profissional para acompanhar toda essa evolução, mas ainda tem muitos clientes que preferem o corte de cabelo estilo tradicional e a barba bem aparadinha”, salienta.

Em Arapiraca e outras cidades do Agreste, muitas barbearias deixaram de existir, assim como a profissão de barbeiro está virando uma raridade nos dias atuais. Contudo, o pequeno e aconchegante Salão Brilhante resiste ao tempo e às inovações dos novos estabelecimentos de estética e beleza na sociedade dos dias atuais.

“Sou um homem muito agradecido a Deus e ao povo dessa terra. Com a profissão de barbeiro, consegui sustentar minha família e hoje conviver com muita alegria ao lado da minha esposa, dos três filhos e dos meus cinco netos”, destaca Epitácio Vitalino.

Publicidade