Maceió abre espaço definitivo na orla de Ponta Verde para pedestres e ciclistas

Um novo significado aos espaços públicos, com prioridade para as pessoas. Assim é que a Prefeitura de Maceió tem desenvolvido ações de mobilidade urbana na capital, que consistem em intervenções de políticas urbanas de curto prazo e baixo custo.

Estas iniciativas permitem a recuperação, redesenho ou programação do espaço público, visando futuras transformações. São mudanças que permitem que os cidadãos possam usufruir mais dos espaços públicos da cidade.

As medidas, na orla da capital, foram iniciadas em janeiro deste ano, período de alta temporada, quando foram instalados cones na Avenida Silvio Carlos Viana. A intervenção teve o propósito de garantir a segurança viária e evitar acidentes com o principal objetivo de proteger os mais vulneráveis na via, que são os pedestres.

Com o passar dos meses, a intervenção conquistou a adesão dos frequentadores do local. A neuropsicóloga, Janaína Aciole, destaca o quanto a iniciativa da colocação desses cones foi importante para quem pratica atividade física na orla, também com uma via mais segura.

“Hoje corro sem medo, não só eu, mas muitos atletas. Sempre treinei na orla, mas sempre via muita dificuldade em determinados pontos. Quando pensávamos em correr na lateral da via, para termos mais espaço na hora da corrida, sentíamos medo, pois os motoristas são muito imprudentes e muitas vezes sem empatia à prática esportiva e ao atleta. Presenciei alguns incidentes na orla por conta desse tipo de atitude”, conta a esportista.

Espaço possibilita a prática de corridas ao ar livre (Foto: Maivan Fernandes / Secom Maceió

O profissional de Educação Física Pedro Reis ressalta o quanto a medida foi interessante para as pessoas que buscam a orla para a atividade física.

“Atualmente, contamos com um espaço exclusivo da nossa orla, protegidos por cones para a prática de atividades físicas que é de grande importância, os praticantes se sentem mais seguros e com mais liberdade de se exercitar, com esse novo espaço nos sentimos também mais valorizados”, explica Reis.

Ciclistas aprovam a implantação do corredor (Foto: Maivan Fernandes / Secom Maceió)

Agora, de forma gradativa, os cones presentes na faixa do lado esquerdo da Avenida Silvio Carlos Viana, na praia de Ponta Verde, que vai do Pavilhão do Artesanato ao antigo Alagoinhas, serão substituídos por segregadores, que farão a divisão definitiva das faixas, formando uma extensão de 1,1 km. O trecho será utilizado por pedestres e ciclistas, garantindo aos maceioenses e visitantes o uso permanente deste espaço para a realização de atividades físicas.

O prefeito JHC defende que os espaços públicos precisam ser ressignificados, não apenas como um local destinado para os automóveis, mas sim como locais de troca entre as pessoas e para o convívio social.

“Maceió é uma cidade viva e pujante. Maceioenses e turistas precisam ter a oportunidade de apreciar a nossa capital. Nosso trabalho tem a missão de valorizar os espaços públicos e entregar às pessoas, para que possam vivenciar a cidade que é de todos nós”, enfatiza o gestor municipal.

Prefeito JHC destaca a importância de espaços que valorizem práticas de atividades físicas (Foto: Itawi Albuquerque / Secom Maceió)

O promotor de Justiça Jorge Dória, titular da 66ª promotoria de urbanismo, ressalta o quanto as melhorias da ordem urbanística, que inclui a acessibilidade e a convivência social dos moradores são medidas apoiadas pelo órgão estadual.

“O Ministério Público, também com base no que determina a Política Nacional de Mobilidade Urbana, ele apoia. Até porque, essas mudanças são imprescindíveis para a melhoria da qualidade de vida das pessoas”, pontua Dória.

Promotor de justiça destacou a necessidade de ações que proporcionem maior mobilidade (Foto: Ascom SMTT)

As intervenções no trecho são realizadas pela Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) e incluem a instalação de segregadores e a pintura do pavimento na cor verde, para delimitar áreas especiais destinadas aos pedestres. A previsão é que até o fim do mês de maio os serviços sejam concluídos.

“Vemos nessa intervenção que foi iniciada de forma flexível, temporária e sustentável, agora com uma medida de caráter permanente, como um grande ganho para os espaços públicos de Maceió”, afirma o superintendente da SMTT, André Costa.

(Foto: Maivan Fernandes / Secom Maceió)

O superintendente acredita que a mobilidade urbana de uma cidade passa pelo olhar voltado para os pedestres, elementos mais vulneráveis nas vias e protagonistas de uma cidade ativa.

“Nossa capital é belíssima e tem estratégias para incluir o cidadão como protagonista, para que possa vivenciar a cidade de forma segura e inclusiva”, conclui André Costa.

Equipes da SMTT seguirão em ronda pela orla de Maceió, com análises permanentes das intervenções para garantir a segurança viária de todos que acessam a localidade.

Lei de Mobilidade Urbana

Aprovada em 2012, a Lei de Mobilidade Urbana n° 12.587 estabelece diretrizes para o desenvolvimento da rede viária das cidades brasileiras e busca contribuir com a organização dos deslocamentos nos centros urbanos do país.

Publicidade