Taxa de desemprego em Alagoas fica acima da média nacional no 1º trimestre

A taxa de desemprego em Alagoas alcançou 14,2% no 1º trimestre de 2022 , índice acima da média nacional, que foi de 11,1% no mesmo período. A informação foi divulgada na última sexta-feira (13) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Embora alto, o desemprego se manteve estável no estado, se comparado com o 4º trimestre de 2021, quando atingiu 14,5%. No comparativo com o 1º trimestre de 2021 (20,2%), foi registrada uma queda no índice de desemprego, com recuo de 6,1 pontos percentuais em relação.

O rendimento médio real do trabalhador alagoano foi de R$ 1.708 no 1º trimestre, bem abaixo da média brasileira, que é de R$ 2.548

12 milhões de brasileiros sem emprego

A taxa de desemprego no Brasil ficou em 11,1% no 1º trimestre deste ano, mostrando estabilidade frente ao 4º trimestre de 2021, mas a falta de emprego ainda atinge quase 12 milhões de brasileiros (11,9 milhões).

De acordo com a coordenadora de Trabalho e Rendimento do IBGE, Adriana Beringuy, a estabilidade da taxa de desocupação é explicada pelo fato de não haver crescimento na busca por trabalho no trimestre. O cenário é diferente daquele apresentado nos outros trimestres encerrados em março, quando, pelo efeito da sazonalidade, havia aumento da procura por trabalho.

“Se olharmos a desocupação em retrospecto, pela série histórica da pesquisa, podemos notar que, no primeiro trimestre, essa população costuma aumentar devido aos desligamentos que há no início ano. O trimestre encerrado em março se diferiu desses padrões”, afirma. A taxa de desocupação é a menor para um trimestre encerrado em março desde 2016, quando também foi de 11,1%

Publicidade