Ao ser acusado de não destinar verba a hospital, prefeito responde a deputada: “você não fez nada”

O prefeito Júlio César e a deputada estadual Ângela Garrote parecem ter entrado para o embate pelo eleitorado de Palmeira dos Índios. As redes sociais foi o canal usado pelo gestor para responder as acusações feitas pela parlamentar durante a inauguração do Hospital Santa Rita, neste domingo (19). 

Ângela afirmou que era fiscal do povo alagoano e pediu ao prefeito para liberação da verba destinada pelo senador Fernando Collor a unidade de saúde. “Eu queria que o prefeito de Palmeira dos Índios que mande os R$ 2 milhões enviado pelo senador Fernando Collor, porque esse dinheiro é do Hospital Santa Rita e não dos cofres da prefeitura”, assegurou a deputada. 

Além disso, a deputada ainda citou alguns investimentos feitos pelo deputado federal Arthur Lira e até por ela mesma para o município, que os recursos não foram aplicados. “Sou fiscal do povo alagoano, principalmente de Palmeira dos Índios e região”. 

Do outro lado, o prefeito Júlio César lembrou que a deputada “abandonou” a população de Palmeira dos Índios depois do seu rompimento político com a atual gestão, que agora não apoia sua reeleição a Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE). 

“A senhora perdeu uma grande oportunidade de mostrar seu trabalho. A senhora não lutou comigo para trazer o hospital, pelo contrário ficou trás para nos atrapalhar”, disse Júlio. 

O prefeito afirmou ainda que a deputada que “não fez nada” pelo município. “A senhora disse que segurei os R$ 2 milhões, mas o dinheiro está aguardado porque o senador colocou o dinheiro para atenção básica e não para alta e médica complexidade. É só o ministro mudar a portaria, que vamos liberar essa verba, mas sem isso não terá, pois será improbidade administrativa. Eu tenho orgulho da minha equipe, pois ninguém  nunca acordou com a Polícia Federal na porta”, disse o prefeito. 

Publicidade