Ciência e Tecnologia têm o melhor ano de sua história em Alagoas

O Estado de Alagoas teve, em 2023, o melhor ano na área de CT&Is de sua história, com resultados excelentes alcançados por meio de investimentos feitos pela Secretaria de Estado da Ciência, da Tecnologia e da Inovação (Secti) e pela Fundação de Amparo à Pesquisa de Alagoas (Fapeal), contando com avanços destacados em matéria especial da GazetaWeb. O artigo detalha o recorde de aportes financeiros, que somam mais de R$ 68 milhões em melhorias e projetos dinâmicos e de alta capacidade técnica, impulsionando o setor em diversas iniciativas de capacitação, inserção profissional, fomento ao empreendedorismo e à inovação e apoio às universidades.

A aposta no desenvolvimento científico e tecnológico do Estado se complementará ao longo dos próximos três anos, com um aporte total de R$ 200 milhões até 2026 por meio do programa “Mais Ciência, Mais Futuro”, lançado em abril de 2023, representando o maior investimento da história de Alagoas no setor.

Outro caminho certeiro foi o empenho do Governo em apoiar eventos que estimulassem o ecossistema de inovação do Estado, do Nordeste e do País. Ao todo foram 22 eventos científicos estaduais, nacionais e internacionais financiados pela Secti e pela Fapeal, entre eles o Trakto Show, que é referência nacional em inovação e negócios, e foi realizado nas cidades de Maceió e Penedo.

Destacam-se ainda, no rol de acontecimentos apoiados pelo Estado, o Weni XP, evento de imersão Tech; o Link, maior evento de acessibilidade digital da América Latina, promovido pela startup alagoana Hand Talk, em parceria com o Google, além do Roga DX, evento que fomenta oportunidades para estudantes e profissionais das áreas de tecnologia, empresas e startups estabelecerem conexões.



Também foram promovidos eventos de imersão tecnológica para mulheres; lançado o Edital para a 3ª Edição do Prêmio de Jornalismo Científico José Marques de Melo, que acontecerá em 2024; a 20ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT); a Semana Interinstitucional de Pesquisa, Tecnologia e Inovação na Educação Básica (Sinpete 2023); o Ideathon OAB Law Trend 2023 (evento que buscou conectar o Ecossistema Inovador de Alagoas ao setor jurídico); e outros momentos de incentivo e agregação para os agentes inovadores.

Todo esse fomento resultou no aumento significativo de jovens capacitados, de forma gratuita, na área da tecnologia e inseridos no mercado de trabalho, além de startups subvencionadas, alavancando o ecossistema local, gerando novos empregos, atraindo novos empreendimentos de base tecnológica para Alagoas, contribuindo diretamente com a melhoria da competitividade das empresas e estimulando o desenvolvimento econômico do Estado.



Polo Tecnológico


Para se ter uma ideia do crescimento do setor, o Centro de Inovação do Polo Tecnológico do Jaraguá (CIPT) recebeu ao longo deste ano um público expressivo de mais de 27 mil pessoas. Foram realizados 125 eventos que promoveram a integração, capacitação e troca de conhecimento entre os participantes, como o RogaDX, o maior encontro da comunidade tech de Alagoas.

O CIPT também acolheu o Fórum dos Secretários de Desenvolvimento Econômico de Alagoas (FSED), com foco nas possibilidades de integrar as pautas municipais à ciência, tecnologia e inovação, e o evento “Finep Orienta – Centros de Inovação e Parques Tecnológicos”, um treinamento da agência federal promovido com gestores tecnológicos de nove estados do Brasil.

Formação profissional e inserção no mercado de trabalho


O programa OxeTech Lab foi responsável por capacitar em torno de duas mil pessoas em cursos técnicos, distribuídos em laboratórios que agora estão presentes em sete cidades do interior do estado. A ampliação para mais quatro cidades está prevista para o próximo ano, sendo Batalha a primeira a receber um laboratório já no neste mês de janeiro.

Na mesma linha de atuação, o OxeTech Work a cerca de 200 estudantes, o ingresso no mercado de trabalho em 2023. O programa trabalha com a meta de inserir até 200 bolsistas em empresas de CT&I a cada semestre. O Governo de Alagoas custeia essa bolsa nos primeiros seis meses, no valor de R$ 1.500, enquanto as empresas se comprometem em manter o jovem por, no mínimo, mais 12 meses, remunerando-o com o mesmo valor.

Reformulada em 2023, a plataforma online do OxeTech registrou a passagem de mais de nove mil pessoas, oferecendo novos cursos em videoaulas e uma experiência de aprendizado mais completa e profunda.

Para o ano que vem chegando, será implementado o projeto em parceria com o Google e a Secretaria de Estado da Educação (Seduc), oferecendo 10 mil licenças para cursos na área de tecnologia, para estudantes de escolas estaduais. O projeto vai beneficiar 23 municípios e 40 escolas, com workshops presenciais, eventos e ferramentas que abrangem diversas áreas, como marketing digital, programação, análise de dados, habilidades de negócios e empreendedorismo.



Incentivo às startups e empreendedorismo


O Mentoring Team, um programa de mentorias com enfoque em cinco áreas de atuação e especialidades, realizou mais de 700 atendimentos a startups e empresas de base tecnológica em 2023. Onze encontros mensais, chamados de Mentoring Meet, reuniram mais de mil pessoas no Centro de Inovação do Polo Tecnológico do Jaraguá.

Outro programa que também impactou positivamente o ecossistema de inovação foi o Geração de Hoje – Indústria e Serviços, que teve nova rodada em abril deste ano com aporte de R$ 100 mil em subvenções econômicas. Mais de 30 empresas foram capacitadas, amadurecidas e lançadas no mercado, dentre elas 10 subvencionadas diretamente, gerando nove vezes mais em volume de negócios, superando R$ 220 mil em valores totais nas rodadas de investimento.

Atualização da Lei Estadual de Inovação e Regulamentação das IAs


Após 14 anos, a Lei Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação foi atualizada, simplificando processos, ativando mecanismos de incentivos fiscais e proporcionando mais flexibilidade. Já a regulamentação pioneira das Inteligências Artificiais no uso do Poder Público, em parceria com a Assembleia Legislativa e a Procuradoria Geral do Estado, colocou Alagoas como o primeiro Estado do país a legislar sobre esse tema crucial para o presente e para o futuro.

Assim, foram se abrindo portas para mais investimentos ao facilitar contratações públicas de ferramentas que propiciem novos sistemas e tecnologias a serem usadas em diversos âmbitos do poder público e privado. Incentivando a consolidação do ecossistema inovador de Alagoas, ao colocar as CT&Is como vetores de transformação social e econômica e como ponto central de discussão nas políticas públicas do Estado, devido à sua capacidade transversal nas mais diversas áreas: saúde, educação, segurança pública, dentre outras.

Consecti e conexões federais


O secretário da Secti Silvio Bulhões, foi eleito em março como Presidente do Conselho Nacional de Secretários Estaduais para Assuntos de Ciência, Tecnologia e Inovação (Consecti) para o biênio 2023-2024, reforçando como Alagoas se consolidou enquanto polo de referência em CT&I no Brasil.

Isso, claro, integrando-se cada vez mais às políticas nacionais e ao Ministério da Ciência, da Tecnologia e da Inovação (MCTI), atualmente comandado por Luciana Santos, que já visitou o Estado na companhia de Elvira Fortunato, Ministra da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Portugal.

Dessa visita, foi firmada uma parceria entre o Governo de Alagoas e o Governo Federal para a ampliação das Infovias no estado e para apoiar projetos de inovação em micro e pequenas empresas por meio do Programa Tecnova III, somando mais de R$ 20 milhões.

Desse modo, o compromisso do Governo com a inovação se refletiu e continuará se refletindo em ações concretas que impulsionam o desenvolvimento científico, tecnológico e econômico do Estado, pavimentando o caminho para um futuro mais promissor, com mais parcerias e investimentos que elevarão Alagoas a novos patamares.

Publicidade