Assentamento em São Luís do Quitunde é modelo de sustentabilidade

Assentamento Catucá, localizado em São Luís do Quitunde, tem se destacado no uso de práticas produtivas com responsabilidade ambiental, a exemplo da utilização de energia fotovoltaica, compostagem e produção agroecológica. O representante dos produtores, José Roberto Feitosa, aponta o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), contratado com o Banco do Nordeste (BNB), como o ponto de partida para o desenvolvimento dos projetos sustentáveis, que também elevaram os rendimentos das atividades agrícolas.

Com os financiamentos, foi possível construir uma Casa de Farinha, espaço que funciona como unidade de beneficiamento da mandioca para as mais de sessenta famílias assentadas. O crédito também possibilitou a instalação de placas fotovoltaicas para geração de energia solar, que supre a demanda de energia local. Além disso, o descarte dos resíduos oriundos da fecularia são utilizados na compostagem para adubação agroecológica da produção.

Assentamento é modelo de sustentabilidade. Foto: Ascom

CRÉDITO RURAL
Por meio do crédito rural voltado para agricultura familiar, o assentamento Catucá passou a investir também na aquisição de alevinos e pequenos animais, no cultivo de abacaxi, no plantio de cana-de-açúcar e em benfeitorias, como instalação de cercas e reservatórios para acúmulo de água das chuvas. “Com o programa, conseguimos ter o nosso próprio sustento. O Pronaf vale a pena e temos como viver e viver bem. Aquela vida inicial ficou para to. trás”, comentou José Roberto.

O assentamento superou a produção manual ao adquirir equipamentos e construir um forno industrial, o que permitiu a produção dos mais diversos subprodutos da mandioca, como farinha, goma, beiju, fécula, bolos e tapiocas.

Publicidade