Clube do Fumicultores de Arapiraca – Fragmentos de memória – Parte II

“NÃO EXISTEM MÉTODOS FÁCEIS PARA RESOLVER PROBLEMAS DIFÍCEIS”

* autor desconhecido

(Segunda parte)

Sequenciando o texto anterior (publicado em 13.01.24) iremos desta feita discorrer sobre judicialização/ superação; curiosidades;  momento atual e considerações finais distribuídos em tópicos com a finalidade de tornar a leitura mais compreensível e agradável.

SEGUNDA PARTE

IV – JUDICIALIZAÇÃO/ SUPERAÇÃO

 A situação da estrutura física do clube era bastante precária, visto que não havia recursos financeiros para dotá-la de manutenções / reformas (90% dos sócios estavam inadimplentes com suas mensalidades) ademais, sem fontes de receitas. Durante a pandemia, por lei todas as atividades foram suspensas. Para se ter uma idéia em 2013 e 2018 a sede foi interditada pelo Corpo de Bombeiros pois era visível o perigo de desabamento.

Além disso, uma associação de aposentados impetrou ação judicial para impedir a retirada do painel idealizado/confeccionado em 1968 pelo renomado artista plástico ISMAEL PEREIRA, aceita pela juíza CLARISSA OLIVEIRA MASCARENHAS, impedindo a realização do edital de permuta que os dirigentes do clube haviam aprovado em assembléia extraordinária de seus associados. Essa era a única alternativa, caso contrário o clube e seus associados poderiam sofrer um prejuízo avaliado em oito milhões e duzentos mil reais. As argumentações apresentadas em juízo foram acatadas, porém a questão do painel continua.

A idéia e o propósito é reinstalar o referido painel no pavilhão histórico que compõe o conjunto de prédios da nova sede em fase final de construção no bairro de MASSARANDUBA.

Entendo que esta questão será de fácil solução, se diretoria executiva e seu conselho deliberativo convidarem os atores/protagonistas (Juizes, MP, advogados e representantes da associação dos aposentados, e o artista plástico ISMAEL PEREIRA) para uma visita oficial in loco no canteiro de obras da nova sede, onde conhecerão o local a ser fixado o painel. Com isso, esperamos que todos cheguem a um denominador comum, ou seja, que essa ação judicial tenha o seu final.

Em síntese, problemas judiciais saneados, dívidas quitadas, certidões negativas atualizadas, sede em fase final de construção, surgindo um novo clube com todas as condições para ofertar à sociedade arapiraquense e da região um moderno, confortável e atraente local de laser auto sustentável.

Auto sustentável porque estão sendo adotados procedimentos visando a reorganização do quadro social (recadastramento, atualização de débitos, aceitação de novos associados quer contribuintes, quer proprietários). O candidato após preencher um requerimento com o aval de um sócio proprietário, será encaminhado para a diretoria executiva e posteriormente para o conselho deliberativo para análise (espécie de sindicância).

Registre-se, outrossim, o clube não tem mais o “olhar político” de décadas atrás, visto que os tempos são outros não havendo portanto aquelas questões de viés político- partidário.

O pragmatismo e a dinâmica adotadas pela atual gestão e seus colaboradores que tiveram a visão inteligente no quesito sustentabilidade no sentido de alugar a terceiros os espaços de estacionamentos para eventos como shows, seus salões de festas para confraternizações, reuniões, conferências, cursos, bailes de formaturas de outras instituições, competições esportivas e outros eventos a exemplo da recepção da cavalgada de Nossa Senhora do Bom Conselho no dia 02 do corrente mês.

V- CURIOSIDADES

 Funcionários mais conhecidos:

Barbosinha (uma espécie de secretário geral da presidência executiva e demais membros da diretoria)

Elizeu (gerente do bar do clube)

Zé Neguinho (responsável pelo salão de jogos).

Pitota  (churrasqueiro).

Humberto Garoto (serviços diversos).

Maurício Ferreira (cobrador)“o terror” dos devedores do bar e inadimplentes de mensalidades.

Garçons mais conhecidos:

Zé Augusto

Ankito

Gravatinha

Arnaldo

Expedito

Geraldo, e outros

Na gastronomia:

 O destaque era os tradicionais churrasquinhos com farinha, galeto assado na brasa, azeitonas, linguiças e salsichas.

As partituras musicais carnavalescas eram adquiridas com recursos próprios do presidente JOSÉ LÚCIO DE MELO na cidade do Recife com os megas maestros e compositores CAPIBA, SEVERINO ARAÚJO e NELSON FERREIRA.

Nos primeiros bailes de carnaval do clube que foram realizados na sede provisória no bairro de Cacimbas, tinha como destaque na sua decoração caricaturas do Dedé Vigário à época conhecido como um dos maiores foliões de Arapiraca.

O atual quadro social do clube está assim constituído:

NÚMERO DE TÍTULOS EMITIDOS: 1.500

NÚMEROS DE TÍTULOS VENDIDOS: 1.348

NÚMEROS DE SÓCIOS PROPRIETÁRIOS: 1.273

NÚMEROS DE SÓCIOS REGULARES: 116

O estilo do artista plástico ISMAEL PEREIRA, inclusive no famoso painel do clube é o neo regionalista nordestino.

No campo esportivo a curiosidade principal foi dotar a quadra descoberta do clube de iluminação artificial para a realização de jogos noturnos, foi na segunda metade da década de 60, acho que no ano de 1965.

Isso aconteceu porque promovi a realização de vários bingos onde até as cartelas eram   por mim enumeradas com o uso de pincéis atômicos, numeração essa totalmente aleatória, “os fantásticos” prêmios geralmente eram brincos, pulseiras e colares de semijoias, ventiladores, ferros elétricos e liquidificadores, todos comprados fiado no comércio local para pagamentos após a realização dos sorteios.

Ao diretor de esportes Paulo Tenório que semanalmente ia para cidade do Recife, pedi para procurar a concessionária da PHILIPS a fim de elaborar o projeto de iluminação da quadra, o que foi feito com o compromisso de adquirir todos os equipamentos na mesma.

Feito o orçamento geral, exceto as “torres” (postes de cimento) que foram adquiridos em Arapiraca, ficou mais fácil saber quantos bingos deveríamos realizar para dotar a quadra de iluminação noturna.

A inauguração foi um verdadeiro acontecimento, pois na cidade não havia um local para a prática de esportes noturnos.

Acho que nem o Estádio Coaracy da Mata Fonseca (o campo do ASA) era dotado de iluminação artificial noturna.

Na época, no clube os jogos de futebol de salão e voleibol eram realizados durante o dia, mas com pouca frequência de público.

Com essa conquista da iluminação a coisa mudou para melhor, a frequência ficou sensacional, pessoas de ambos os sexos de lugarejos e até cidades circunvizinhas de Arapiraca, tornaram-se habituais.

Mais ainda, os jogos da liga de futebol de salão (futsal) eram transmitidos ao vivo pela RÁDIO ANTENA DE PUBLICIDADE, cujos radialistas/ cronistas esportivos eram o JURANDIR VIEIRA LEITE (narrador), ALBENZIO PERRONI (comentarista técnico) e SEVERINO PEDRO (comentarista de arbitragem).

Mas o fato curioso era onde estava ” instalada” a cabine de transmissão, na marquise do banheiro masculino do clube.

As melhores equipes da época foram O ÁGUIA NEGRA, formada e dirigida pelo famoso atleta do ASA ACEBÍLIO ( multicampeão da cidade) e os CAPETAS, formada e dirigida pelo autor deste texto.

O curioso que apesar de ser o ” dono” do time fui sempre reserva, todavia certo dia o titular (ZÉ DE BRITO) estava febril então me auto escalei como titular. Era tão ruim de bola que o ACEBÍLIO dizia para os colegas do time dele, deixe esse aí sem marcação que ele é ruim demais.  Sabe o que aconteceu? fiz três gols no primeiros tempo.

Mas, o segundo tempo foi outra realidade, não dei nenhum chute a gol e perdia todas as disputas de bola, no final o resultado do jogo foi 5X3 para o ÁGUIA NEGRA.

Mesmo assim, passei a noite sem dormir, orgulhoso de ser o único “atleta” em Arapiraca que fez 3 gols na mesma partida no famoso time do ÁGUIA NEGRA.

VI – CONSIDERAÇÕES FINAIS

Todos que nos prestigiaram como o José George (Geo), pelo convite (desafio???), Péricles Lima pela digitação à distância, Kleber Ernesto e Carlos Henrique pelas informações oficiais e ao mano Carlos Alberto pelo incentivo, além, obviamente amigos e leitores, os meus verdadeiros agradecimentos, esperando que o conteúdo do presente tenha sido de alguma forma proveitoso.

Fevereiro de 2024

Ano do PRIMEIRO CENTENÁRIO DE ARAPIRACA

     CRIAÇAÕ DO ART ISTA PLÁSTICO ISMAEL PEREIRA

PRESIDENTES EXECUTIVOS DO CLUBE DOS FUMICULTORES DE ARAPIRACA/AL

PRESIDENTES DO CONSELHO DELIBERATIVO

DO CLUBE DOS FUMICULTORES DE ARAPIRACA/AL.

01. JOSE LÚCIO DE MELO

Gestão: 1949/1959

02. GERALDO LÚCIO DA SILVA

Gestão: 1959/1969

03. MÁRIO DE OLIVEIRA LIMA

Gestão: 1969/1971

04. PEDRO CAVALCANTE NETO

Gestão: 1971/1973

05. JOSÉ SÍLVIO RODRIGUES CAVALCANTE

Gestão: 1973/1975

06. GERALDO LÚCIO DA SILVA

Gestão: 1975/1981

07. JOSÉ DJALMA ROCHA

Gestão: 1981/1983

08. DALMACIO LÚCIO DA SILVA

Gestão: 1983/1989

09. ALONSO DE ABREU PEREIRA

Gestão: 1989/1991

10. SEVERINO LÚCIO DA SILVA

gestão: 1991/1993

11. OLIVAL PEDRO DA SILVA

Gestão: 1993/1997

12. JOVELINO JOSÉ DE LIMA

Gestão: 1997/1998

13. FERNANDO JOSÉ REZENDE DE BARROS

Gestão: 1998/2001

14. GERALDO LÚCIO DA SILVA

Gestão: 2001/2007

15. ERIVAN GOMES DA SILVA

Gestão: 2007/2013

16. JOSENILDO BARBOSA LOPES

Gestão: 2013/2017

17. WALDSON KLEBER ERNESTO BEZERRA

Gestão: 2017/2021

18. CARLOS HENRIQUE LÚCIO DA SILVA

Gestão: 2021/2025

José Lúdio de Melo

Geraldo Lúcio

Mário Lima

Pedro Cavalcanti

Sílvio Rodrigues

Geraldo Lúcio

Djalma Rocha

Dalmácio Lúcio

Alonso Abreu

Severino Lúcio

Olival Pedro

Jovelino Lima

Fernando Rezende

Erivan Gomes

Josenildo Barbosa

Kleber Ernesto

Carlos Henrique Lúcio

BANDA DE MÚSICA DO CLUBE DOS FUMICULTORES (1953)

Maestro: Nelson Soares Palmeira

Membros: Luiz Coqueiro, João Lima, Leônio, Lourival Almeida, João Jequeri, Etelvino Lins e Edigenaldo Nobre (clarinetes); José Lúcio (José Gondim), Leo e Valdemar Correia (trompetes); Antônio Guariba e Nicodemos (trombones); Edivaldo e Neusvaldo Nobre (saxofones); Anibal  (bombardino); Hercílio Corado, Djalma e Eraldo (trompas); Gondim Rodrigues e Crisóstomo (tubas); Expedito (bombo); Antônio Abdon (surdo); Antônio Lima (pratos); Paulo Correia Amorim (tarol).

CRONISTAS ESPORTIVOS DA RÁDIO ARAPIRACA ANTENA DE PULBLICIDADE

JURANDIR VIEIRA LEITE (NARRADOR ESPORTIVO)

ALBENZIO PERRONE (COMENTARISTA)

SEVERINO SILVA (COMENTARISTA DE ARBITRAGEM)

ASSINATUrA DO CONTRATO DE PERMULTA DA ANTIGA SEDE DO CFA COM A CONSTRUTORA MASSARANDUBA.

Neste ato estão:  Ricardo Leite, kleber Ernesto, Marcos Massaranduba, Carlos Henrique Lúcio e  Fabrício.

FOTO DA MAQUETE ELETRÔNICA DA NOVA SEDE DO CFA

CONSTRUÇÃO DA NOVA SEDE CFA

FOTOS HISTORICAS DO CRAQUE ACEBÍLIO

ACEBÍLIO NA SELEÇÃO DO COLÉGIO BOM CONSELHO

ACEBÍLO NO ASA (NO AUGE DA CARREIRA)

SELEÇÃO DE FUTSAL DE ARAPIRACA

GERSON, BETO E ACEBÍLIO

JURANDIR E HUMBERTO GAROTO

ACEBÍLIO NO CARVAVAL DO CFA

Publicidade