Alagoas participa de missão em Sergipe para conhecer potencialidades do mercado da mandioca

A Secretaria de Estado da Agricultura e Pecuária (Seagri) esteve numa missão da Câmara Setorial Produtiva da Mandioca e seus Derivados, em Sergipe, para conhecer as potencialidades de produção e acesso ao mercado. A visita ocorreu durante o Sealba Show (Itabaiana-SE), na quinta-feira (1) e na visita à Cooperativa de Farinha de Mandioca (Coofama), no município sergipano de Campo do Brito, na sexta-feira (2).

A comitiva foi liderada pela secretária executiva da Agricultura Familiar, Renata Andrade, e pelo presidente da Câmara Nacional da Mandioca, o arapiraquense Eloizio Lopes. A visita técnica surgiu da demanda resultante das reuniões da Câmara Setorial da Cadeia da Mandioca e seus Derivados, reativada pela Seagri em 2023.

“É muito importante que a gente se reúna, que possa trazer diversos atores. No primeiro dia da missão, estivemos no Sealba Show e conversamos com o secretário de Agricultura de Sergipe, Zeca da Silva, para trocar experiências e fortalecer a cooperação técnica entre as cadeias da mandiocultura entre os estados vizinhos. Missões como essa ajudam a estimular a cadeia produtiva da mandioca no estado de Alagoas”, explicou a secretária Renata Andrade.

A Coofama é referência do Nordeste em beneficiamento de diversos produtos da mandioca, sendo um dos principais mercados para o produto alagoano. Por semana, a cooperativa chega a receber 2 mil toneladas de mandioca saída de Alagoas para beneficiamento. O produto final é comercializado para Alagoas, Sergipe, Bahia, norte de São Paulo, além de ser exportado para os Estados Unidos.

“Há uma relevância muito grande essa visita porque a matéria-prima dessa cooperativa vem de Alagoas. Conseguimos ver de perto que nós temos potencialidade na produção e que podemos levar e processar também esse material em Alagoas”, destacou o presidente da Câmara Setorial Nacional da Mandioca, Eloizio Lopes.

Também participaram da visita técnica a gerente de Acesso a Mercados da Seagri e secretária executiva da câmara; Kellyane Pereira; o superintendente do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) em Alagoas, Jorge Marques, o presidente da Câmara da Mandioca em Alagoas, Aldo Viturino, representes do governo de Sergipe, entre produtores alagoanos e pernambucanos.

Publicidade