Escolas têm até 15 de março para se inscreverem na edição 2024 da Olimpíada Brasileira de Matemática

As inscrições para a edição 2023 da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP), iniciaram nesta segunda-feira (5). Instituições públicas e privadas têm até o dia 15 de março para efetuar seu cadastro pelo site www.obmep.org.br e garantir sua participação na maior competição científica do Brasil.

Promovida pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), a olimpíada é voltada para estudantes do 6º ano do ensino fundamental a 3ª série do ensino médio de escolas municipais, estaduais, federais e privadas.  Em Alagoas, a competição é organizada pelo Instituto de Matemática da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e conta com o apoio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), secretarias municipais de Educação (Semeds), Instituto Federal de Alagoas (Ifal) e rede particular de ensino.

Este ano, as provas da primeira fase acontecem no dia 04 de junho, enquanto as da segunda etapa serão em 19 de outubro. A lista com os estudantes, professores, escolas e secretarias de Educação premiadas será divulgada em 20 de dezembro.

Desempenho – Em 2023, a rede estadual de ensino de Alagoas teve seu melhor desempenho na história da OBMEP e conquistou, pela primeira vez, quatro medalhas de ouro na etapa nacional da competição, somando, ao todo, 22 medalhas.  Nos 18 anos de existência da olimpíada, o melhor resultado das escolas estaduais havia sido duas medalhas de ouro na edição 2019 e outras duas na edição 2021.

Destas 22 medalhas, além dos quatro ouros, foram conquistadas três pratas e 15 bronzes. Quando somados às 250 Menções Honrosas a nível nacional – quando estudantes de todo o país competem entre si -, o número de premiados da rede estadual sobe para 272. Adicionadas as medalhas das escolas municipais, privadas e do Ifal, o número de medalhistas de Alagoas na etapa nacional da OBMEP 2023 passa para 75 – 6 ouros, 17 pratas e 52 bronzes. A rede estadual teve ainda seis professores e quatro escolas premiadas.

Por outro lado, na edição 2023, a olimpíada também aumentou o quantitativo de premiações: além das 650 medalhas de ouro, 1950 de prata e 5850 bronzes que serão distribuídos nacionalmente, a OBMEP também vai entregar mais 20,5 mil medalhas para as premiações regionais que contemplarão os estudantes com os melhores desempenhos de cada estado. Em toda Alagoas, serão 314 medalhas para a premiação regional, dos quais 24 são ouros, são pratas e 218 são bronzes. Pela rede 76 estudantes conquistaram premiação regional, sendo 7 de ouro, 17 de prata e 52 de bronze. Estudantes que foram premiados tanto na etapa regional quanto na nacional receberão as duas medalhas na cerimônia de premiação, a qual deve acontecer no segundo semestre de 2024.

Em dezembro do ano passado, a secretária de Estado da Educação, Roseane Vasconcelos, recebeu um grupo de medalhistas no gabinete Seduc, no Cepa. Na ocasião, ela destacou o orgulho pelo resultado alcançado pelos estudantes e parabenizou também os professores que incentivaram os seus alunos a participarem da olimpíada. 

Premiados 

Estudantes medalhistas

Ouro

1.     Isac Vinicius Xavier Rocha – Escola Estadual Alberto Torres – Maceió;

2.     Nicolas Lima Lopes de Araújo – Escola Estadual Dr. Jorge de Lima – União dos Palmares;

3.     Lara Ilkelliane Lopes de Araújo – Escola Estadual Noel Nutels – Maceió;

4.     Paulo Diego Vasconcelos Neves – Escola Estadual Ovídio Edgar – Maceió.

Prata

1.     Letícia Bispo de Lima – Colégio Tiradentes da Polícia Militar-Unidade Agreste – Arapiraca;

2.     Clara Beatriz de Lima Caetano – Escola Estadual Jornalista Raul Lima- Maceió;

https://d83f4d0142c32c5f5aeca52c5c32b7ca.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-40/html/container.html

3.     Amon Chalegre Gomes Vanderlei- Escola Estadual Moreira e Silva – Maceió.

Bronze

1.     Ruan Carlos da Silva Ribeiro – Colégio Tiradentes da Polícia Militar -Unidade Agreste- Arapiraca;

2.     João Victor Medeiros de Moraes – Colégio Tiradentes da Polícia Militar – Unidade Maceió;

3.     Adryan Gabriel Barbosa Gomes – Escola Estadual Padre Cabral – Maceió;

4.     Kyria Letícia Lima de Almeida – Escola Estadual Padre Cabral, Maceió;

5.     Débora Victória Silva dos Santos – Escola Estadual Maria José Loureiro – Maceió;

6.     Anna Clara Buarque Noberto – Colégio Tiradentes Maceió;

7.     Cláudia Manuelly Soares Santos – Colégio Tiradentes da Polícia Militar -Unidade Agreste- Arapiraca;

8.     João Filipe Paulino da Silva – Colégio Tiradentes da Polícia Militar -Unidade Agreste- Arapiraca;

9.     Wellyson Nogueira Gomes -Escola Estadual Xingó I (Unex I) – Piranhas;10. Sávio Rafael Cordeiro – Colégio Tiradentes da Polícia Militar -Unidade Agreste- Arapiraca;

11. Maria Karleandra Lima Santos – Escola Estadual Teotônio Vilela- Maceió;

12. Luiz Arthur da Silva Costa- Escola Estadual Moreira e Silva – Maceió;

13. Carlos Messias Cavalcante- Escola Estadual Padre Aurélio Góis- Junqueiro;

14. José Rafael Freitas de Melo – Escola Estadual José Sena Dias- Piranhas;

15. Estevão Albuquerque dos Santos – Escola Estadual Padre Aurélio Góis- Junqueiro.

Professores premiados

Nadynne Maria Amaral de França- Escola Estadual Teotônio Vilela – Maceió;

Antônio Rodrigues – Escola Estadual Edmilson Pontes – Maceió;

João Victor da Silva Gabriel – Escola Estadual Jornalista Raul Lima- Maceió;

Ledivaldo Gomes de Melo – Escola Estadual Manoel de Matos – Santana do Mundaú

João Batista da Silva – Escola Estadual Padre Teófanes- São José da Laje;

Fábio Bispo dos Santos – Escola Estadual Dr Jorge de Lima- União dos Palmares.

Escolas premiadas

Escola Estadual Marques da Silva – Belém;

Escola Estadual Álvaro Paes- Coité do Nóia;

Escola Estadual Egídio Barbosa- Palmeira dos Índios;

Escola Estadual Indígena Pajé Miguel Selestino da Silva – Palmeira dos Índios.

Publicidade