Azul anuncia incremento de 112% nos voos dedicados à baixa temporada em Alagoas

A Azul Viagens anunciou, um crescimento de 112% nos voos dedicados à baixa temporada em Alagoas. Dos 27 voos extras operados pela empresa na alta temporada, 17 continuarão operando entre fevereiro e junho de 2024, ofertando mais de 120 mil assentos em suas aeronaves.

Os voos têm origem semanal em São Paulo (Aeroporto de Congonhas), Cuiabá, Rio de Janeiro, Goiânia e Recife. Já as cidades de Uberlândia (MG), Ribeirão Preto e São José do Rio Preto (SP) terão duas frequências semanais extras na baixa temporada. No caso de Belo Horizonte e Campinas (SP), três voos semanais extras serão operados pela empresa para Alagoas entre fevereiro e junho.

Segundo a secretária de Estado do Turismo de Alagoas, Bárbara Braga, a temporada 23/24 já se consolidou como a maior alta temporada do estado e o objetivo agora é buscar essa consolidação também para a baixa temporada. “O incremento dos voos dedicados para a baixa temporada da Azul Viagens reflete todo o trabalho que o Governo de Alagoas vem desenvolvendo no setor turístico do estado. Essa conquista reforça a consolidação do Destino Alagoas como preferência turística dos nossos visitantes, já que nosso estado possui vários destinos em um único lugar o ano todo”, explicou a secretária.

Para a gerente sênior de produtos da Azul Viagens, Giuliana Mesquita, a capital alagoana é um destino já consolidado no Brasil, com uma ótima estrutura para atender os clientes, tanto em hotelaria quanto em opções de lazer. “Como destino turístico, Maceió foi a primeira a fechar o ano de 2023 em termos de faturamento. Na capital, é possível aproveitar a orla e frequentar as praias urbanas com qualidade. Vale ressaltar que este crescimento só foi possível a partir de um trabalho integrado com o trade e o poder público, que sempre apoiaram a empresa e trabalharam juntos para amadurecer as rotas que a Azul oferece.

Em 2023, a Azul operou cerca de 33% dos voos comerciais do Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares, e registrou um aumento de 11% no fluxo de passageiros a bordo de suas aeronaves em relação a 2022. No somatório de operações do ano passado, a companhia registrou um aumento de 10% em relação ao ano anterior.

Publicidade