Hospital Helvio Auto registra aumento de 31% em casos de HIV/Aids em 2023

O Hospital Escola Dr. Helvio Auto (HEHA), unidade assistencial da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal), apontou um crescimento no número total de novos casos de HIV/AIDS que chegaram ao serviço em 2023. São 370 novos casos em 2023, contra 281 em 2022, o que corresponde a um acréscimo de 31,6%.

No Serviço de Assistência Especializada (SAE) do Hospital Helvio Auto, que é o ambulatório que oferece tratamento regular para diversas doenças infectocontagiosas, a predominância dos novos casos é em indivíduos do sexo masculino, que correspondem a 67% dos novos casos, já as mulheres correspondem a 33% do total de novos casos.

A faixa etária mais atingida pelo aumento é entre os 20 e os 34 anos, com incidência de 40% dos novos casos. Segundo Lygia Antas, coordenadora do ambulatório de doenças infectocontagiosas do Helvio Auto, essa faixa etária é justamente aquela que representa uma maior resistência no uso do preservativo. “Por mais que as pessoas pensem que já se falou muito sobre o assunto, temos que pensar que essa faixa etária não acompanhou o desenrolar da pandemia de Aids, nem viu os casos famosos de muita repercussão, é uma geração que cresceu sem receio da doença, por isso é necessário levar o tema às escolas, abordá-lo em propagandas e discuti-lo em instituições e espaços de convivência dos jovens”, explicou Lygia Antas.

Indivíduos dos 34 a 49 anos vêm em segundo lugar em números de novos casos, representando 35% do quantitativo. Todas as faixas etárias apresentaram novos casos. Grupo de 0 a 14 anos, de 15 a 19 e 80+. Sendo as idades de 15 a 19 anos correspondendo por 3,7%.

Apesar da descentralização de serviços de saúde que tratam o HIV/Aids, o aumento constante preocupa os especialistas: “Estamos vivendo uma explosão de casos, são diagnósticos novos todos os dias, tanto na rede pública quanto na rede particular. Apesar da facilidade de acesso à informação, aos preservativos e aos testes, as pessoas estão se descuidando por causa do sucesso do tratamento. Os principais serviços de atendimento já estão no limite de suas capacidades”, declarou o infectologista do Helvio Auto, Fernando Maia.

Atualmente, 3.250 pacientes provenientes de todo o estado de Alagoas com HIV/AIDS são acompanhados ambulatorialmente pelo Serviço de Assistência Especializada (SAE) do Hospital Helvio Auto. Trata-se do maior ambulatório em doenças infectocontagiosas do estado em número de pacientes em tratamento.

Publicidade