Em Alagoas, vendas no varejo fecham 2023 em alta de 3,5%

De acordo com a Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), divulgada nessa quarta-feira (7) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Alagoas foi destaque nas vendas do varejo em dezembro.

Com alta de 3,5% na passagem de novembro para dezembro, o estado fechou o ano com o maior crescimento do país durante esse mês. Em dezembro de 2023, houve variação positiva em 14 das 27 unidades da federação (UFs). Além de Alagoas, destacaram-se os estados do Amapá (3,1%) e Goiás (3,0%).

Do outro lado, o volume de vendas no varejo recuou em 13 estados, com destaque para Espírito Santo (-14,3%), Rio Grande do Sul (-2,9%) e Paraná (-1,8%).

Frente a dezembro de 2022, as vendas no varejo em AL tiveram crescimento de 4,7%. O acumulado do último ano é de +3,4%.

No Brasil, as vendas no varejo recuaram 1,3% em dezembro, mas fecharam o ano em alta, com crescimento acumulado de 1,7%.

Comércio varejista ampliado

O comércio varejista ampliado, que inclui os setores “veículos, motos, partes e peças”, “material de construção” e “atacado especializado em produtos alimentícios, bebidas e fumo”, teve variação negativa em 20 das 27 unidades da federação.

Alagoas foi um dos 7 estados que apresentou variação positiva ante novembro. A alta foi de 2,7% no comércio varejista ampliado, em dezembro, e também representa o melhor índice de crescimento do país para este mês. AP (1,8%) e DF (1,6%) surgem em seguida.

O acumulado do ano no varejista ampliado é de 2,4% em AL.

Sobre a pesquisa

A Pesquisa Mensal de Comércio (PMC) produz indicadores que visam acompanhar o comportamento do comércio varejista em todo o país, todos os meses. O objetivo da PMC é acompanhar a evolução conjuntural do comércio varejista e comércio varejista ampliado, produzindo resultados mensais acerca da variação do volume e receita nominal de vendas.

As informações da pesquisa podem ser consultadas no site do IBGE (https://www.ibge.gov.br/estatisticas/economicas/comercio/9227-pesquisa-mensal-de-comercio.html) e também pelo catálogo de publicações do Instituto (https://biblioteca.ibge.gov.br/index.php/biblioteca-catalogo?view=detalhes&id=7230).

Publicidade