Detran participa de pesquisa nacional sobre o dia a dia de mototaxistas e motofretistas

Pensar em ações que evitem sinistros de trânsito e tragam mais qualificação para mototaxistas e motofretistas. Esse está sendo o intuito de uma pesquisa nacional promovida pelo SEST SENAT junto aos profissionais, e que conta com a participação do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) de Alagoas. O início das discussões começou nesta terça-feira (06).

Alagoas é o único estado do Nordeste que está fazendo parte da pesquisa, que também passou pelas regiões do Sul e Sudeste, contemplando São Paulo e Rio Grande do Sul.

Para Edira Soares, chefe de Educação para o Trânsito e Formação de Condutores do Detran e membro da Câmara Temática de Educação para o Trânsito do Contran (Conselho Nacional de Trânsito), esse é um momento ímpar para contribuir mais efetivamente com o fortalecimento da profissão.

“Queremos formar motociclistas ainda mais conscientes, atualizados sobre a legislação e as normas de trânsito. Mas para tudo isso acontecer, precisamos ouvir e conhecer mais um pouco o dia a dia desses profissionais, para poder planejar cursos de qualificação, ações preventivas de sinistro de trânsito, sempre pensando em salvar vidas, que é o grande propósito do Detran de Alagoas”, afirmou Edira Soares.

Além do Detran, também estiveram presentes representantes do Batalhão de Polícia de Trânsito Rodoviário (BPRV), Departamento Municipal de Transportes e Trânsito (DMTT), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/AL), representantes da rede de concessionárias Honda e da Associação de Mototaxistas e Motofretistas de Alagoas.

De acordo com Christian Riger, analista de Desenvolvimento Profissional do SEST SENAT e membro da Câmara Temática de Educação para o Trânsito do Contran, as reuniões estão envolvendo os principais órgãos de trânsito, junto com os profissionais, para assim conseguir identificar as reais necessidades para o desenvolvimento de uma nova matriz curricular.

“Estamos buscando subsídios para propor uma nova matriz curricular para o treinamento de motofretista e mototaxistas, visando principalmente à segurança viária e a qualidade de vida desses profissionais. Por isso a importância de ouvir todos os envolvidos, para chegar a uma matriz curricular ideal para esses profissionais”, explicou o analista.

Publicidade