Quais os temas que devem estar no radar das cooperativas em 2024?

Com a entrada do novo ano, as cooperativas encontram um ambiente empresarial em constante evolução, impulsionado por uma série de fatores que moldam o cenário econômico e social. Nos últimos anos, o setor passou por transformações significativas no modelo cooperativo, impulsionadas por mudanças tecnológicas, preocupações ambientais e novas dinâmicas globais.

Aqui, reunimos tendências de negócios que as cooperativas devem observar em 2024, além de indicar novas oportunidades para inovação e crescimento sustentável. Continue a leitura e confira no que você tem que ficar de olho para este novo ano.

Panorama do cooperativismo no Brasil e no mundo nos últimos anos
Nos últimos anos, as cooperativas têm desempenhado um papel fundamental na promoção de princípios como solidariedade, democracia e participação dos membros.

Seja no setor agrícola, financeiro, de consumo ou de serviços, esses negócios têm buscado maneiras de se adaptar a um ambiente em constante mudança. Uma análise econômica realizada pelo Sistema OCB mostrou que, nos Estados Unidos, por exemplo, as cooperativas tiveram que superar desafios como as incertezas em torno das políticas fiscais e comerciais. Já a Europa passou por um 2023 marcado por repercussões geopolíticas e uma recuperação econômica desafiadora.

Falando do Brasil, a pesquisa mostrou um cenário mais detalhado. Segundo o estudo, a economia brasileira teve um ano de resiliência, com salários reais maiores, alta no consumo e aumento das exportações.

Tendências para 2024
Pensando neste novo ano, a previsão da OCDE indica uma possível desaceleração no crescimento global. Os dados mostraram uma desaceleração passando de 2,9% em 2023 para 2,7% em 2024. Confira a seguir algumas tendências de mercado para 2024.

1. Práticas ESG
A sustentabilidade nunca foi tão importante como agora. Em 2024, as cooperativas devem intensificar seus esforços para incorporar práticas ambientais, sociais e de governança em suas operações.

A conscientização ambiental está em ascensão, e os consumidores buscam apoiar organizações alinhadas com valores éticos. A integração de estratégias ESG não apenas fortalece a reputação, mas também contribui para a construção de comunidades sustentáveis.

2. IoT
A IoT, Internet das Coisas, continua a ser uma força importante para a inovação em diversos setores. Para as cooperativas, a adoção de tecnologias IoT pode otimizar processos, melhorar a eficiência operacional e proporcionar uma experiência mais conectada aos membros.

Seja na agricultura, logística ou produção, a integração de dispositivos inteligentes pode aprimorar a tomada de decisões e proporcionar uma vantagem competitiva.

3. IA
A Inteligência Artificial é uma ferramenta poderosa para aprimorar a eficiência operacional e a personalização de serviços. As cooperativas que incorporam IA em suas operações podem analisar grandes conjuntos de dados, identificar padrões e oferecer soluções mais personalizadas aos membros. Desde a automação de processos até a análise preditiva, a IA desempenhará um papel fundamental no desenvolvimento das cooperativas em 2024.

4. Desaceleração no crescimento global
A análise realizada pelo Sistema OCB mostrou uma indicação de desaceleração no crescimento global. Os índices passarão de 2,9% em 2023 para 2,7% em 2024. Esta tendência mostra que as economias avançadas enfrentarão uma trajetória de crescimento mais lenta do que a dos mercados emergentes.

Por isso, é fundamental que as cooperativas brasileiras estejam atentas ao crescimento global. Fatores como volatilidade econômica, mudanças nas cadeias de suprimentos e desafios geopolíticos podem impactar as operações. A flexibilidade e a capacidade de adaptação serão importantes para enfrentar os desafios decorrentes dessa desaceleração.

5. Crescimento econômico e projeções do PIB brasileiro
No contexto brasileiro, as cooperativas devem monitorar de perto as projeções de crescimento econômico e o desempenho do PIB. A pesquisa do EuroMonitor Brasil prevê um crescimento do PIB real de 1,5% para 2024. Este ritmo mais lento mostra o impacto de fatores externos, que podem influenciar principalmente nas cooperativas de commodities agrícolas e energéticas.

É importante que as cooperativas estejam atentas às tendências macroeconômicas, que ajudarão a manter uma gestão mais informada dos recursos e a identificação de oportunidades de crescimento em setores específicos.

6. Empreendedorismo
No contexto de 2024, o empreendedorismo se mostra como uma das principais tendências para o sucesso das cooperativas. Mais do que nunca, é importante cultivar um ambiente que incentive a inovação, o pensamento criativo e a busca constante por oportunidades.

Ao integrar o empreendedorismo na cultura e nas práticas, as cooperativas não apenas se adaptam às mudanças, mas também se posicionam como líderes inovadores para os setores.

À medida que as cooperativas avançam para 2024, a capacidade de se adaptar a essas tendências será importante para o sucesso a longo prazo. A integração de práticas sustentáveis, a adoção de tecnologias como a IA e a atenção ao cenário econômico global irão auxiliar as cooperativas a prosperarem. Ao seguir essas tendências, as cooperativas podem construir um futuro mais alinhado com as expectativas e necessidades dos membros.

Publicidade