“Ivermectina não tem eficácia contra a dengue”, alerta Sesau

A Secretaria de Estado de Saúde (Sesau) reforça junto à população alagoana que o medicamento Ivermectina não é indicado em casos de dengue. A droga, que atua como antiparasitária, ficou conhecida nacionalmente após supostamente ter sua eficácia vinculada contra a Covid-19, provando-se ineficaz após estudos técnicos.


Segundo informações do Ministério da Saúde (MS), a ivermectina não é eficaz em diminuir a carga viral da dengue. O órgão federal ressalta que não reconhece qualquer protocolo que inclua o remédio para o tratamento da doença que é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti.

A Sesau reforça, ainda, que a população deve estar atenta a informações inverídicas repassadas pela Internet. Em caso de dúvidas, devem ser procurados os canais oficiais do MS ou profissionais habilitados, evitando assim a propagação de fake news.

Sintomas

A dengue é um arbovírus transmitido pela picada da fêmea do mosquito Aedes aegypti e possui quatro sorotipos diferentes (DENV-1, DENV-2, DENV-3 e DENV-4). Entre os principais sintomas da doença estão febre alta igual ou superior a 38°C, dor no corpo, nas articulações e atrás dos olhos, além de mal estar, falta de apetite, dor de cabeça e manchas vermelhas no corpo.

Também podem acontecer erupções e coceiras na pele. A forma grave da doença inclui dor abdominal intensa e contínua, náuseas, vômitos persistentes e sangramento de mucosas. Em casos suspeitos de dengue, o paciente deve procurar as Unidades Básicas de Saúde (UBSs), gerenciadas pelas Secretarias Municipais de Saúde (SMSs).

Publicidade