Ronaldo Lessa diz em Palmeira que a mulher precisa ter vez na sucessão municipal

O vice-governador de Alagoas, Ronaldo Lessa (PDT), participou no último sábado (18) de um seminário do Partido Democrático Trabalhista (PDT) em Palmeira dos Índios, cujo objetivo era lançar oficialmente a pré-candidatura a prefeito do vereador Cristiano Ramos (PDT). Ele chegou acompanhado da secretária de Estado da Assistência Social Kátia Born, e dos deputados estaduais Dudu Ronalsa e Inácio Loyola.

O momento mais marcante do evento foi o discurso de Lessa, quando ele quis explicar o motivo do PDT lançar um candidato majoritário na cidade: “Quando eu fui candidato a prefeito [em Maceió], quem foi minha vice-prefeita? Heloísa Helena, uma mulher valente e palmeirense de fibra. Quando eu saí, porque não podia ter reeleição, quem eu coloquei para ser a minha sucessora? Kátia Born. Tinha sido minha secretária, e ela foi eleita duas vezes. Tem homem que fala, fala, mas na hora H cadê que ele dá oportunidade às mulheres? Fico à vontade para falar sobre isso”. O discurso está postado no feed do Instagram ronaldolessaoficial.

Mas por que o discurso chamou a atenção?

Ronaldo enfatizou a importância da participação das mulheres na sucessão municipal ao destacar seu histórico ao lado de líderes femininas como Heloísa Helena e Kátia Born, sua sucessora. O discurso chama a atenção pelo paralelo com a situação atual em que a pré-candidata a prefeita de Palmeira, escolhida pelo prefeito Júlio Cezar, também é uma mulher e secretária municipal, Tia Júlia. A semelhança entre as estratégias adotadas por Lessa e Júlio Cezar trouxe questionamentos sobre o “apoio” do primeiro à candidata do segundo, levando à reflexão sobre a consistência das palavras de Lessa em relação às suas ações.

Já que o discurso do líder do PDT se assemelha em oportunidade e igualdade de gênero ao prefeito Júlio Cezar, por que Ronaldo não apoia Tia Júlia? Sei não. Quem deve responder é ele mesmo.

Publicidade