Inclusão: Aprendizes Sociais visitam Usina Caeté, em São Miguel dos Campos

Usina Caeté, Matriz, recebeu uma visita especial na última quinta-feira (14), quando 19 aprendizes do projeto Aprendiz Social, desenvolvido em colaboração com a Associação Pestalozzi e o Tribunal Regional do Trabalho da 19ª Região de Alagoas, tiveram a oportunidade de conhecer de perto as instalações da empresa. 

Esta foi uma ocasião significativa para os jovens, proporcionando uma visão abrangente do processo fabril e da relevância do trabalho social realizado pela Caeté.

A visita foi iniciada na Escola Conceição Lyra, instituição de ensino mantida pela Usina Caeté. A diretora escolar Betânia Leite, acompanhada pela coordenadora de Gestão de Pessoas Suzana Menezes, compartilhou a história e os princípios educacionais do projeto, destacando especialmente a sala do Pensamento Computacional, que ilustra a filosofia de aprendizado da instituição, aliando conhecimento à tecnologia. 

No campo, os aprendizes foram guiados pelo supervisor Agrícola Carlos Teixeira que explicou o processo da colheita mecanizada e os avanços tecnológicos aplicados para melhorar a qualidade do produto final, minimizando impurezas vegetais.

Os aprendizes tiveram a oportunidade de explorar as instalações da empresa, incluindo o restaurante e o escritório administrativo. Após o almoço, os alunos foram recebidos pela empresária Elizabeth Anne Lyra Lopes de Farias e por Dona Virgínia Lyra.

Na indústria, acompanhados pelo coordenador de Fabricação de Etanol, José Marquiel e pelo técnico de Segurança do Trabalho, Daniel Tenório, os aprendizes conheceram o processo de produção de açúcar, etanol e bioeletricidade.

A visita contou com as presenças da coordenadora do programa de Aprendizagem da Pestalozzi, Janaína Lima, da psicóloga da instituição, Michelle Carnaúba e da assistente social, Caroline Rocha.

“Esta experiência foi marcante para todos nós. Conhecer de perto a Usina Caeté nos permite compreender melhor o alcance de seus processos e contribuições. Estamos gratos pela oportunidade proporcionada pela empresa”, expressou Caroline Rocha.

A gerente de Gestão de Pessoas, Marta Luciana Sampaio, enfatizou o compromisso da Usina Caeté em promover parcerias que têm um impacto positivo na vida dos jovens, especialmente daqueles em situação de vulnerabilidade social ou com deficiência intelectual. “Este projeto é uma demonstração do nosso compromisso com a formação de jovens capacitados e conscientes, prontos para contribuir de forma significativa para a sociedade”, concluiu.

Publicidade