Local do antigo Colégio Cenecista vai ganhar conjunto habitacional; Governo de Alagoas realiza chamada pública

Maceió vai receber, em breve, um novo conjunto habitacional com 160 apartamentos localizado estrategicamente no Centro da capital. O residencial faz parte do programa Minha Casa, Minha Vida, e será construído onde funcionava o antigo Colégio Cenecista, na subida da ladeira Geraldo Melo. O projeto foi aprovado pelo Ministério das Cidades no dia 21 de novembro de 2023.

A área do antigo Colégio Cenecista pertence ao Departamento de Estradas de Rodagem (DER), e foi cedida em comodato à Campanha Nacional de Escolas da Comunidade (Cnec). No local também funcionou, até o início dos anos 80, a rodoviária de Maceió.

A Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra) já realizou a chamada pública para dar início à obra, que é destinada a famílias com renda bruta mensal de até R$ 2.640,00. Serão cinco blocos de apartamentos, com 32 unidades habitacionais cada um, sendo oito por pavimento. Cada apartamento contará com dois quartos, varanda, sala, cozinha e banheiro. Além disso, o conjunto terá áreas verdes, salão de festas, churrasqueiras e ciclovias internas. O investimento é de R$ 27 milhões, gerando 150 empregos diretos e cerca de 700 pessoas beneficiadas.

Registro feito pela reportagem da Tribuna em janeiro no local (Foto: Edilson Omena)

“Vamos garantir para o maceioense e o alagoano, moradia digna por meio do programa Minha Casa Minha Vida, que retornou após muitos anos. Conseguimos no Ministério das Cidades reservar 3 mil unidades para nós construirmos aqui em Alagoas. Essa primeira etapa vamos levar para quatro bairros de Maceió e também para o município de Marechal Deodoro. Mas, com toda a certeza, iremos contemplar todo o estado de Alagoas”, disse o governador Paulo Dantas na adesão formal ao programa, em julho do ano passado.

Ao todo, o Governo de Alagoas vai construir, através do Minha Casa, Minha Vida, 896 unidades habitacionais na região central de Maceió. A estratégia é estimular a reocupação do Centro da capital, revitalizando a região, que sofre com graves sinais de abandono. “O maceioense, morando mais próximo do Centro, ajuda no resgate da região, além de favorecer a inclusão dos novos moradores em mais oportunidades de trabalho, ajudando inclusive o trânsito em Maceió”, afirmou o secretário de Estado de Infraestrutura, Rui Palmeira.

REDUÇÃO DO DÉFICIT HABITACIONAL

A previsão é que Maceió ganhe, nesta primeira etapa, 1.360 novas unidades, distribuídas nos bairros de Antares, Santa Lúcia, Benedito Bentes e Centro. Na região do Benedito Bentes, o Governo também já realizou a chamada pública para a construção de 736 unidades habitacionais, na avenida Cachoeira do Meirim. Serão investidos cerca de R$ 119 milhões, beneficiando 2.800 pessoas. “Esses são os dois primeiros residenciais em Maceió, num esforço do Governo para diminuir o déficit habitacional em todo o estado”, explicou Rui Palmeira.

Secretário de Estado de Infraestrutura, Rui Palmeira (Foto: Agência Alagoas)

Na Santa Lúcia, serão 288 unidades, com investimentos previstos de R$ 49 milhões. Serão 150 empregos diretos, beneficiando 1.150 pessoas. No Antares está prevista a construção de 168 unidades, com investimentos de R$ 28 milhões e 700 pessoas beneficiadas. Já em Marechal serão 310 unidades, com investimentos previstos de R$ 44 milhões, beneficiando 1.240 pessoas.

A previsão do Governo é que 3.100 unidades habitacionais sejam construídas em Alagoas. “São vários avanços que estamos buscando para nosso estado, olhando efetivamente para quem mais precisa”, acrescentou.

Publicidade